Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

IRS, e-fatura e condomínio

São duas as dúvidas principais relacionadas com os recibos emitidos pelas Administrações de Condomínio relativo às quotas pagas:

 

1. Sendo o condomínio uma entidade equiparada a pessoa colectiva, não é sujeito passivo de IVA logo não tem de emitir factura. Pela mesma razão estes recibos não constam no e-fatura.

 

2. As despesas de condomínio apenas são dedutíveis no IRS nos casos em que o apartamento esteja arrendado (ou seja, no anexo F do modelo 3).

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Magda L Pais 24.03.2017

    Boa tarde Nuno


    Nos casos em que a casa está arrendada, o proprietário pode deduzir as quotas (normais ou extras) liquidadas durante o ano. Se não houve lugar a quota extra, não pode haver dedução. As despesas debitadas na conta do condominio não são dedutiveis em sede de IRS pelos condóminos (mais uma vez, só se deduzem as quotas).
    Além de que, naturalmente, o cliente do empreiteiro é a administração de condominio e não o proprietário da fracção, razão pela qual o empreiteiro passa a factura em nome do condominio e não do condómino.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 24.03.2017

    Muito Obrigado


    Então e se considerar que a pessoa pagou essa quota extra para obras e passar isso num recibo normal como quota extra, já daria para incluir?
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.