Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Europeus condenados a serem calvos?

Basta olhar para alguns dos chineses que conhecemos para chegar à conclusão que a calvície não é um assunto que os preocupe muito.

1.jpg

Por uma questão genética, os asiáticos são menos propensos à calvície. A Espanha por seu lado, está entre os primeiros colocados no ranking. Foi numa recente viagem ao nosso país vizinho que ouvi um programa de rádio sobre o assunto.

Enquanto a China tem uma percentagem de 19,24%, Espanha tem uns assombrosos 42,6%. Mas os reis da calvície são mesmo os Checos com 42,79%. Por cá devemos ter uma percentagem semelhante a Espanha, mas não encontrei dados.

 

Existem muitos factores que podemos referenciar, mas a genética é fundamental: "Há muitos genes envolvidos e a diferente combinação entre eles resulta em variantes genéticas relacionadas com hormonas que tornam o homem mais propenso à calvície na Europa”

 

Genética

Os asiáticos beneficiam de uma enzima que é bastante mais activa nos europeus. Esta enzima transforma a testosterona em DHT (di-hidrotestosterona). E a DHT o que faz? Reduz o bulbo capilar e atrofia-o até provocar a queda do cabelo. Ora os asiáticos, nomeadamente os Chineses, por terem essa enzima menos activa, têm menores níveis de DHT e portanto, perdem menos cabelo!

Outro aspecto que se destaca no cabelo dos asiáticos é a tendência a ser liso e grosso, o que permite uma melhor aderência ao couro cabeludo do que o cabelo ondulado e é também mais resistente.

 

Alimentação

Os chineses comem bem e isso é fundamental para conservar os cabelos.

Podia ficar por aqui. ...

Mas deixem-me alongar. Alguns estudos defendem que a dieta rural chinesa é a mais benéfica para a saúde. Legumes, verduras (alface, acelga, couve e rebentos) e algas estão presentes nas mesas chinesas desde o pequeno almoço. A forma de cozinhar alimentos na wok é uma das que mais respeita os alimentos. Para além disso, o açúcar consumido é mínimo. E não bebem bebidas adocicadas. A lactose também não faz parte da alimentação, aliás tradicionalmente eles não bebem leite.

Estes hábitos alimentares são fundamentais para preservar a saúde capilar.

 

E por fim, o que está a ser indicado como o produto milagre no combate à calvície: o chá verde.

Para além de serem pouco propensos a problemas estomacais - acompanham as refeições com chá quente ao contrário dos europeus (um aparte: ao bebermos líquidos gelados, estamos a solidificar todas as gorduras ingeridas e a dificultar a digestão), usam o chá verde como fim medicinal.

O chá verde é um ingrediente que aparece cada vez mais quando se discute as preocupações com a saúde dos homens. De acordo com numerosos estudos, os efeitos do chá verde aparecem cada vez mais no tratamento de uma série de problemas de saúde tais como cancro, perda de peso, colesterol, e até mesmo agilidade mental.

2.jpg

 

 

 Vamos beber uma tacinha?

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.