Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Diferentes tipos de gelatina

Há vários tipos de gelatinas, mas depois há uns tantos senhores - do markting! - que ainda tentam fazer com que as pessoas gastem mais dinheiro em gelatina banal fazendo-as acreditar que é diferente, mais saudável, mas que não é, de todo!

 

Mas vamos lá aprender umas coisas, que já percebi que há muita gente que desconhece determinados factos da gelatina.

 

Diferença entre gelatina 0% açúcares e gelatina 0% matéria gorda.

 

Não é, suponho, novidade para ninguém que no mundo das dietas e do fitness há muita trafulhice, desde suplementos milagrosos a produtos supostamente light carregados de calorias. No mundo das gelatinas não é diferente. Ora atentem no seguinte: Estas duas embalagens da royal são muito diferentes e são as duas zero. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma é 0% matéria gorda (imagem da esquerda) e a outra é 0% açúcares (imagem da direita). Atentem no seguinte rótulo, de uma banal gelatina de marca branca, olhem que eu não duro para sempre:

 

 

 

 

0% matéria gorda são todas as gelatinas, não precisam de pagar mais dinheiro por isso, a gelatina não tem gordura, nunca teve e provavelmente nunca terá. A gelatina tradicional é basicamente feita com açúcar, água e aroma, por isso os rótulos de 0% matéria gorda, só estão ali porque induzem as pessoas em erro, achando que aquela é mas saudável - ainda que não lhes mintam, efetivamente.

 

Agora, o que salta à vista é a quantidade absurda de açúcar - 15g por cada 100g!

 

Posto isto, a gelatina mais saudável e que deveremos comer, e até dar de comer às crianças deverá ser a 0% açúcares. Claro que, e não esquecendo, não tem açúcares mas tem adoçantes que também não são muito saudáveis. Para quem se preocupa com os adoçantes poderá ainda optar por comprar gelatinas com stévia, que a marca condi agora também já possui.

 

 

 

 

Em caso de dúvida, peguem nos dois rótulos e comparem. Não devemos deixar de comer, mas devemos comprar e comer com consciência!

6 comentários

Comentar post