Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Desenformar bolos sem nojinhos

Não quero levar-vos ao engano: prefiro que me façam os bolos do que ser eu a fazê-los em qualquer circunstância. Mas quando os faço quase tudo me dá prazer menos uma etapa muito particular: untar a forma. Ele é manteiga nas unhas, ele é farinha na roupa, ele é o diabo a quatro. E aquela sensação gostosa (#sqn) de estar a tocar na manteiga melequenta que nasceu para se derreter em cima de pão caseiro e não para isto? Não precisam dizer: eu sei que isto sou eu armada em princesa e muita gente o faz sem qualquer dificuldade. 

Mas...não precisam! Há duas coisinhas mágicas que fizeram com que eu voltasse a fazer bolos com mais regularidade (menos agora por causa dos 66 Dias sem Porcarias)  e sem nojinhos. A saber:

 

 

1. As formas de silicone

 

forma_silicone_bolo_mor_4.jpg

Compram-se em qualquer hipermercado (a da imagem por exemplo, são 6€ no Continente) e massa nenhuma se pespega à parede. Tenho uma assim, uma sem buraco, duas de meia dúzia de queques, uma que faz desenho de flor e uma de tarte. Abençoadas. Na maior parte das receitas (que eu uso, pelo menos) não faz qualquer diferença na textura ou sabor, mas faz uma diferença maluca na minha predisposição para fada do lar. E se me disserem que o bolo X não ficam igual fazendo em silicone eu digo; acredito, nesse caso vou fazero bolo Y.

 

2. Spray para untar

 

Spray para Untar (Amazon)

 

A primeira vez que o vi foi no El Corte Inglès (nem perguntem o que andava lá a fazer, o mais provável é ter ido cinema e ter-me perdido no labirinto que é este centro comercial). Foi amor à primeira vista. Achei caro, mas compensador. E foi. Entretanto já o deitei fora por ter passado a validade - que até é longa, deve ser sinal que tenho de fazer mais bolos, mas assim que puder já compro outro, até porque já vi que há na Amazon (tudo há na Amazon). E parece que a Fula também tem um amiguinho destes agora. Também podem vir-me com a cantiga que não são saudáveis (porque a manteiga, é?), mas hoje em dia nada é saudável, nem o leitinho que cá para mim era dado adquirido, portanto não me parece desculpa válida para não usar. 

 

Espero ter-vos sido útil. Se não fui, reajam fazendo-me um bolo. De chocolate. Mas já sabem, só depois dos 66 dias(aliás o tema deste post pode ter sido afetado por isso mesmo, mas não garanto).

 


Sigam-me no blog pessoal, no Instagram - @maria_das_palavras e no Facebook aqui. O Aprender tem tem página no Facebook:aqui.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Teresa Almeida 17.01.2017

    É cá das minhas, Roxy! Não confio em gorduras que vêm numa lata fechada, com gases para pulverizar e, muito menos, em plásticos que vão ao forno.
    Uso as velhinhas formas de alumínio (tenho duas com uns 50 anos e continuam a fazer óptimo trabalho) e, mais 'modernaça', comprei um conjunto de anti-aderentes, que não funcionam bem se não forem untadas, vá-se lá saber porquê.
    Uso também o método de pespegar um bocado de manteiga na forma que aqueci previamente (muitas vezes sobre o lume) e espalho toda com um pincel.
    É que, tal como a Maria, detesto mexer em gorduras...
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.