Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Castanhas

Uma das coisas que mais gosto no Outono são as castanhas. Assadas, cozidas, fritas, cruas, piladas. Basicamente, se é uma castanha e não está podre, eu como.

Lembrei-me, por isso, de investigar mais algumas coisas sobre as castanhas para partilhar convosco nesta rubrica.

Fiquei a saber, por exemplo, que as castanhas, no século XVII eram um dos produtos básicos da alimentação dos beirões e transmontanos – era muito usada para substituir o pão ou a batata.

Descobri também que as castanhas tem propriedades curativas e profilácticas, adstringentes, sedativas, tónicas, vitamínicas, remineralizantes e estomáquicas. Pelo seu valor nutritivo e energético, eram utilizadas em vários estados de mal-estar e doença. É também tónica, estimulante cerebral e sexual, anti-anémica (castanha crua), anticéptica e revitalizante. Para afinar as cordas vocais e debelar a faringite e a tosse nada melhor do que gargarejos com infusão de folhas de castanheiro ou de ouriços.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.