Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Baunilha, essa paixão

Antes de mais, uma achega. Estou a publicar na semana da Mula - excepcionalmente - porque apesar de ter o post preparado, me esqueci completamente de o publicar. Acabou por ficar nos rascunhos. 

Assim, pedi autorização à Mula, que mui gentilmente me acenou com a sua crina e publico hoje o meu post da semana anterior. O resto da semana será dela 

************************************************************************************************************************

Quem gosta de dar um toque original aos seus doces, já recorreu seguramente à baunilha. Seja em vagem, em essência ou como açúcar baunilhado.

 

Baunilha.jpg

  

Claro que é caríssimo, por isso se recorre tanto ao extrato, cujo frasquinho dura anos. Mas bem vistas as coisas, a vagem de baunilha é muito mais apetitosa e apetitosamente bonita na confecção! Para além disso, é a nota base da longa duração de muitos dos perfumes do mercado.

 

Infelizmente também é desde 2018, a segunda especiaria mais cara do mundo, a seguir ao açafrão, que a título de curiosidade informo ser cerca de quinze mil euros ao quilo (sim, escrevi por extenso para não pensarem que me enganei no número de zeros). O preço da baunilha anda actualmente, depois de anos de más colheitas devido ao clima, em cerca de 500€ por quilo - mais do que a prata!

 

A baunilha é uma orquídea. Aliás, é a única flor da família das orquídeas que dá fruto. E cada flor origina uma vagem.

Há centena e meia de variedades de orquídea baunilha, mas apenas duas delas - a Bourbon e a Tahitian - são usadas comercialmente. 
A Bourbon é a baunilha original que os Espanhóis encontraram no México. É cultivada maioritariamente em Madagascar e por apenas 20 produtores.
 
Cerca de 75% da produção mundial provém de Madagáscar. Esta ilha sofreu este ano vários fenómenos atmosféricos que destruíram grande parte das plantações daquela especiaria. Um único furacão destruiu 15% das plantações. Como resultado desses fenómenos, o preço da baunilha inflacionou de 40 para 500€ o quilo. 
 
 
Por isso, muitos fabricantes alteraram a proveniência e passaram do natural para o sintético. E a verdade é que embora os preços tenham caído um pouco nos últimos tempos, blind-tests mostraram que muitas pessoas preferem já o artificial ao sabor natural e a baunilha sintética parece ter vindo para ficar. 
 
É perfeitamente possível que nunca tenhas experimentado o sabor real da baunilha, inclusivamente. Sabes que um estudo recente mostra que 1 em cada 5 gelados de baunilha não tem os ingredientes clássicos, mas sim alternativos (alguns nem baunilha levam) para ficarem mais baratos?
 
 
Mas a experiência de provar baunilha através das sementes é inigualável.
Também se pode demolhar a vagem e usar o extrato, mas o sabor é diferente, claro.
 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.