Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

árvores de problemas

imaginemos o seguinte caso:

 

a maria, dona e legitima proprietária de um salão de beleza para animais -"animalmoda" - percebe que os seus clientes não estão devidamente satisfeitos. cansada e sem perceber muito bem o que fazer (a sua área são unhas de gel para gatos e tosquias da moda) procura-vos enquanto peritos de resolução de problemas para que a ajudem.

(por que é que são peritos de resolução de problemas? i)porque nunca negam um conselho a ninguém, ii) mesmo quando não é pedido, iii) mesmo quando a outra pessoa não quer ouvir sugestões, iv) ou frases começadas por "eu creio", "eu acho", "na minha opinião devias" e "não é assim mas como eu digo".)

 

o que fariam?

um dos mecanismos seria identificar, formalizar e hierarquizar os problemas da empresa. como? através de uma metodologia chamada árvore de problemas!

ainda aí estão?

a árvore de problemas permite analisar exaustivamente os problemas da empresa (lá está), atribuindo-lhes a seguir relações causais. ao criar-se e estruturar-se a árvore os problemas aparecem na sua verdadeira dimensão e importância, sendo então possível tomar as medidas indispensáveis para a sua resolução. 

 

peguemos na maria, no seu salão de beleza e na vossa nova profissão:

 

1.º façam um levantamento concreto e sustentado dos problemas, formulados negativamente e muito objectivamente (não é "eu acho que os clientes andam assim, tipo, zangados com o serviço e do género, vêm cá pouco" mas "insatisfação dos clientes" ou "rendimento aquém do possível")

2.º identifiquem todos os problemas e escolham o problema central respondendo à pergunta "qual destes problemas é causado por todos os outros?"

3.º - posicionem o problema central acima dos outros. quanto aos outros questionem "este problema contribui para a existência do problema central?” - procura dos problemas de primeiro nível.

4.º procurem os problemas de segundo nível que são - nada mais, nada menos - do que as causas directas e inequívocas dos problemas de primeiro nível. 

 

olhemos então para o exemplo:

árvore de problemas.png

se olharmos para os problemas terminais (tosquias sem atenção às tendências, unhas de gel com cores da estação passada e champô não eficaz) percebemos que a sua resolução terá grande probabilidade de eliminar os problemas de primeiro nível e, consequentemente, o problema central. 

 

posto isto: alguém sabe quais as tosquias da moda, as tendências de cores para as garras e os champôs mais eficazes?

 

[a M.J. é tambem parva neste blog e partilha a parvoíce no facebook e no instagram].

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.