Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Picadas de peixe aranha e companhia Lda...

   Enquanto o Verão decide se quer ficar ou não, deixo aqui algumas recomendações para tratar lesões provocadas por animais marinhos, para quem aproveita a praia seja com ou sem o sol, sobretudo nadadores e pessoas que andam descalças, seja em que praia for;

   Resumo a três tipos de lesões, respetivos sintomas e tratamentos: 

 

1. Peixe aranha e rascasso: Os peixes-aranha são muito comuns na nossa costa. Como se escondem na areia, a poucos centímetros de profundidade, passam despercebidos na água e muitas pessoas acabam por pisá-los. A picada provoca dor forte com edema duro por vezes seguida de necrose dos tecidos, além de outros sintomas como taquicardia, suor, hipotensão e caibra muscular; A dor é provocada pelas suas glandulas cutâneas venenosas  que ejetam o seu conteúdo por intermédio dos ferrões das suas barbatanas dorsais; 

Como tratar: se possivel, retirar o espinho e lavar a ferida.Aplicar areia quente (o calor impede a difusão do veneno). Também é aonselhável colocar o pé em água quente, durante pelo menos 30 minutos, o que suportar . O ideal é que a temperatura da água esteja acima dos 40ºC, para que o veneno se decomponha com o calor. 

 

2. Ouriço do mar : os sintomas são as tumefações ósseas por reação do periósteo (membrana que envolve o osso) e que são causadas pelos espinhos que se ficarem enterrados provocam inflamação da articulação;

Como tratar: retirar o espinho e lavar a ferida . Aplicar areia quente; para retirar mais facilmente os espinhos de ouriço, untar a ferida com vaselina e tapar com um penso durante várias horas.

 

3. Alforrecas e corais: os sintomas são lesões uticárias, frerquentemente muito dolorosas, por vezes acompanhadas de diarreia,náuseas, vómitos, hipotensão, taquicardia e dificulades respiratórias, tudo isto causado pelos seus tentáculos urticantes; 

Como tratar: Lavar com água do mar (a água doce aumenta a dor); humedecer as lesões com vinagre durante meia hora  e fazer uma cataplasma polvilhando com farinha. Retirar com uma faca e enxaguar com vinagre; 

 

ATENÇÃO: Procurar sempre ajuda médica, sobretudo se for uma pessoa com tendências alérgicas  e em caso de reações significativas como dores intensas e inchaços, vómitos, náuseas e tonturas, dor intensa e permanente, após o tratamento com calor, febre persistente após as primeiras 24 horas, dores de cabeça; hipersudorese (suor excessivo) entre outros 

 

Boas caminhadas à beira mar e boas férias

 

Fonte: Vencer a Dor - Seleções Readers Digest

Descodificador de rótulos

Uma das muitas coisas que aprendemos nas consultas de nutrição é aprender a ler rótulos para aprendermos a comer melhor, ou vá... Para aprendermos a escolher melhor.

 

Há no mercado imensos produtos diferentes, imensa escolha - como vimos ontem com a gelatina - e nem sempre é fácil percebermos que um produto saudável não o será assim tanto. Para isso a minha nutricionista partilhou comigo um descodificador de rótulos para que na dúvida o use.

 

Descodificador-de-rotulos-A4.jpg

Como podem ver, têm aqui diferentes intervalos de Gordura, Açúcares e Sal que devemos analisar nas embalagens antes de comprarmos um produto. Devemos por isso evitar alimentos cujos intervalos de gordura, açúcar e sal estejam no patamar vermelho; comer moderadamente os do patamar amarelo e privilegiar os alimentos do patamar verde. Devemos por isso olhar para estes ingredientes mais do que olhar para as calorias.

 

Assim as nossas compras tornam-se mais fáceis.

Diferentes tipos de gelatina

Há vários tipos de gelatinas, mas depois há uns tantos senhores - do markting! - que ainda tentam fazer com que as pessoas gastem mais dinheiro em gelatina banal fazendo-as acreditar que é diferente, mais saudável, mas que não é, de todo!

 

Mas vamos lá aprender umas coisas, que já percebi que há muita gente que desconhece determinados factos da gelatina.

 

Diferença entre gelatina 0% açúcares e gelatina 0% matéria gorda.

 

Não é, suponho, novidade para ninguém que no mundo das dietas e do fitness há muita trafulhice, desde suplementos milagrosos a produtos supostamente light carregados de calorias. No mundo das gelatinas não é diferente. Ora atentem no seguinte: Estas duas embalagens da royal são muito diferentes e são as duas zero. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma é 0% matéria gorda (imagem da esquerda) e a outra é 0% açúcares (imagem da direita). Atentem no seguinte rótulo, de uma banal gelatina de marca branca, olhem que eu não duro para sempre:

 

 

 

 

0% matéria gorda são todas as gelatinas, não precisam de pagar mais dinheiro por isso, a gelatina não tem gordura, nunca teve e provavelmente nunca terá. A gelatina tradicional é basicamente feita com açúcar, água e aroma, por isso os rótulos de 0% matéria gorda, só estão ali porque induzem as pessoas em erro, achando que aquela é mas saudável - ainda que não lhes mintam, efetivamente.

 

Agora, o que salta à vista é a quantidade absurda de açúcar - 15g por cada 100g!

 

Posto isto, a gelatina mais saudável e que deveremos comer, e até dar de comer às crianças deverá ser a 0% açúcares. Claro que, e não esquecendo, não tem açúcares mas tem adoçantes que também não são muito saudáveis. Para quem se preocupa com os adoçantes poderá ainda optar por comprar gelatinas com stévia, que a marca condi agora também já possui.

 

 

 

 

Em caso de dúvida, peguem nos dois rótulos e comparem. Não devemos deixar de comer, mas devemos comprar e comer com consciência!

TPA - MB

Quase toda a gente utiliza o MB no seu dia-a-dia e especialmente os TPA - Terminais de Pagamento Automático.

 

Antes de mais e para quem não sabe, apesar de Portugal ter sido um dos últimos países a introduzir este sistema em 1985 (acreditam? em 1985!!!), a marca Multibanco inovou nos equipamentos e acabou por ser o país onde as máquinas MB são do mais avançado. Para além disso, somos o país onde se conseguem realizar mais operações nas caixas MB - cerca de 60, desde pagamento de multas, a compra de bilhetes, a pagamento das nossas despesas!

Há países da Europa onde as caixas apenas permitem levantar dinheiro e consultar saldos.

 

É evidente que não vou falar do que é possível fazer num  TPA. Isso é do domínio quase geral. 

As novidades mais recentes são o Contactless, em que se prescinde de introduzir cartão e código em pagamentos até 20€ e o MB Way, que abre um leque de novas possibilidades a partir do telemóvel como terminal.

 

Como sabem, nos terminais MB, seja no supermercado ou no café, sabemos que podemos efectuar compras, proceder a devoluções. O que normalmente desconhecemos é que há mais operações que podem ser efectuadas enquanto o cartão e o código estão activos. E nelas, podemos enumerar a consulta de saldo e de movimentos, pedido de cheques e pagamento de serviços. Tinham esse conhecimento? 

 

Daí ser tão importante que as operações sejam sempre realizadas à nossa frente. Desconfiem daquela loja, ou bomba de gasolina, ou hotel, em que o MB está lá naquela saleta ou no outro lado do balcão, escondido, e onde é preciso marcar o código e voltarmos ao nosso lugar, do outro lado do balcão... 

 

A nossa segurança começa nas nossas precauções, portanto PROTEJAM-SE!

Quer transformar o seu sonho em realidade?

Um sonho é uma coisa que nos aquece a alma, nos faz viajar sem sair do lugar, antecipar o futuro... mas quantas vezes, por medo de falhar, não fazemos nada para que passe disso mesmo: um sonho. Para o tirar do reino do suponhamos, há um conjunto de passos que podem ser dados, e que se mostram eficientes.

 

Tudo começa com um

 

sonho.PNG

 

Preveja uma data de conclusão 

 

Porque é bom ter um prazo a cumprir (sem se deixar obcecar). Isso vai transformar o sonho num... 

 

ob.PNG

 

Divida-o em pequenos passos

 

Escreva os pequenos passos que são necessários para atingir o objetivo, o que o vai tornar num

 

plano.PNG

 

 E agora só é necessário juntar-lhe energia e foco para o resultado se tornar em

 

realidade.PNG

 

Nunca desista de sonhar. Muito menos de transformar os seus sonhos em realidade!

 

 

Clique aqui e leia mais do que escrevo.

 

Planeamento - como manter um bullet journal

No post anterior apresentei (ou relembrei, já que é tão famoso) o método do bullet journal como um dos que mais gosto para me manter organizada.

No entanto, a principal questão não é o método usado, já que cada um acaba por encontrar o que mais se adapta a si. O mais importante é o nosso objectivo. 

Algumas das comentadoras do post anterior referiam que tinham alguma dificuldade em adoptar este método e que já tinham tentado vários métodos, mas que acabavam por abandoná-los.

É exactamente por isso que é importantíssimo definir o nosso objectivo.

Eu sou uma pessoa muito organizada e com boa memória. Raramente me esqueço de compromissos, de consultas ou reuniões, mas mesmo assim gosto de apontar tudo tanto em papel (no meu bullet journal) como em calendários digitais. Também sou bastante boa a ter ideias e a planear, mas já não sou assim tão boa a executar os planos. Portanto, o meu objectivo principal ao usar o bullet journal é pegar nessas ideias e planos e transformá-los em tarefas concretas. Para mim, é um incentivo riscar as tarefas do dia e planear os passos seguintes.

Antes de comprar a nova agenda bullet journal ou instalar a nova app de produtividade, perceba qual é o seu objectivo principal e também o que funciona para si:

  • Prefere trabalhar com papel e caneta ou em formato digital?
  • Gosta de apontar apenas as tarefas e eventos ou quer também usar o bullet para escrever as suas reflexões e memórias do ano (livros lidos, sítios visitados)?
  • Gosta de ser criativo/a e criar as suas próprias versões ou prefere usar algo que só tem de preencher?
  • Tem algum projecto em mente que quer mesmo lançar e precisa de planear vários passos?
  • É uma pessoa mais visual (esquemas e imagens) ou prefere texto?
  • Gosta de separar as várias áreas da sua vida (profissional, pessoal, familiar) ou prefere manter tudo o que tem para fazer no mesmo sítio? 

Ao responder a estas perguntas, pode perceber que um simples caderno ou post its no frigorífico servem perfeitamente o seu propósito ou que, afinal, quer lançar-se a criar uma versão mais criativa de um bullet journal.

Desta maneira será, provavelmente, mais fácil manter o método escolhido e começar a cumprir os objectivos a que se propôs. Mesmo que daqui a uns meses decida que quer mudar tudo outra vez.  

https://www.youtube.com/watch?v=PXIGPPL6yzk

Planeamento - como usar o bullet journal

Já estamos quase no início de Junho e, muito provavelmente, já esquecemos algumas das nossas resoluções de ano novo. Ora, esta é uma altura tão boa como outra qualquer para fazermos uma actualização aos nossos objectivos de 2018.

 

Há algumas semanas falou-se aqui no blogue em destralhar a casa (e a vida!). Agora falaremos em planeamento e em melhorar a produtividade.

 

Um dos meus métodos de planeamento preferidos é o bullet journal (Bujo como abreviatura), ou em bom português, agenda em pontos.

 

Este é um método de organização adaptável às necessidades de cada um e pode ser usado para as listas de tarefas, para a agenda, para o diário – na verdade, para o que se quiser. Foi criado por Ryder Carrol e, caso se sintam confortáveis a ler em inglês, encontram no site toda a informação necessária.

 

Provavelmente já ouviram falar do termo, que é cada vez mais popular, e viram muitas fotos de bujos bonitos e artísticos no Instagram, mas talvez precisamente por isso se sintam um pouco perdidos sobre como começar.

 

Na verdade, apenas precisam de um caderno simples e de uma caneta. Sim, podem usar um caderno melhor, com uma capa mais bonita e folhas com maior espessura, e usar marcadores, aguarelas ou autocolantes, mas isso pode ficar para mais tarde.

 

Como primeiro passo, começamos pelos essenciais:

 

  • Tópicos
  • Números de página
  • Pontos
  • Legenda

 

Tópicos

Um tópico é somente o título da página – pode ser a vista do mês, da semana ou do dia. Dessa maneira, sabe-se logo a que se refere a página.

 

Future log – Visão do ano

Ao criar-se o caderno, pode desde logo listar-se os eventos e tarefas que já sabe que terá nesse ano: aniversários, pagamento de impostos, alguma viagem ou conferência.

 

Monthly log – Visão do mês

O calendário mensal ajuda a ter uma visão geral de cada mês salientando os eventos mais importantes (feriados, aniversários) e tarefas (renovar passaporte ou ir ao dentista).

 

Daily log – Visão do dia

No final da semana pode começar-se a planear a semana seguinte e incluir as tarefas e eventos em cada um dos dias.

Idealmente, a lista será riscada ao longo do dia sendo que de manhã ou à noite se analisa o que ficou feito e o que terá de ser remarcado.

 

Os tópicos podem ser também colecções como os livros que lemos naquele ano, filmes que queremos ver, lista de compras,… Uma colecção pode ser o que quisermos e é nisto que o bullet journal difere de outros métodos – tanto pode ser uma agenda como um diário.

  

Números de página

Cada página será numerada, o que facilitará a navegação pelo caderno já que no início começamos com um índice (com os tópicos e números de página). O índice poderá conter, por exemplo, as 52 semanas do ano e uma colecção dos filmes/séries a ver.

 

Pontos

Os pontos incluem tarefas, eventos, lembretes/notas. Idealmente estes pontos são curtos, por exemplo,

  • Ir buscar a roupa à lavandaria
  • Pagar seguro

Desta maneira, sabemos exactamente o que temos de fazer ou o queremos lembrar.

 

Legenda

Este é, para mim, um dos pontos principais, pois com esta legenda é mais fácil perceber a acção requerida para cada um dos pontos. No site oficial do Bullet Journal é listada a legenda oficial, mas acho que esta deverá ser adaptada às necessidades de cada um. A que eu uso, como exemplo, é esta:

  • X Tarefas completadas
  • > Tarefas adiadas
  • < Tarefas antecipadas
  • - Notas

 

Espero que esta tenha sido uma introdução fácil a este método. Nos próximos dias falarei mais sobre bullet journal e outros métodos de planeamento.

 

Amaranto, a melhor proteína de origem vegetal do planeta

    Hoje chegou me às mãos um folheto com informação sobre o pão de amaranto feito, claro, com farinha orgânica de amaranto; E eu confesso - nunca ouvi falar. Já conheço e experimentei diversos tipos de pães (de soja, de centeio, de chia, de linhaça, de frutos vermelhos, de noz, de mel...) Este ainda não conhecia; Este pão pode ter na sua composição a farinha,linhaça,chia e papoila entre outros ingredientes ; tem um miolo húmido e macio com um sabor diferenciador a amaranto;

    É uma fonte de fibra ,vitaminas,ferro,cálcio e magnésio; Bom para diminuir os níveis do colesterol,melhora o funcionamento do intestino, previne a osteoporose e doenças cardiovasculares,produz sensação de saciedade,controla a obesidade entre outros benefícios; 

Não contém glúten, sendo uma excelente opção para os celíacos (pessoas com intolerância ao glúten). Quase não tem gosto, não influenciando assim o sabor dos  pães ou bolos ou outras preparações que usar. 
 

     Para a FAO (Organização das nações unidas para a Agricultura e Alimentação)  o amaranto , que é uma planta originária da América do Sul,  é a melhor proteína de origem vegetal do planeta. E já é cultivado desde as civilizações maias, astecas e incas. 

Bem, perante isto, fiquei curiosa em experimentar pelo menos o pão; Depois irei explorar o resto. .
 

amaranto.jpg

receita-de-pao-de-amaranto-sem-gluten-e-sem-lactosideas food

 

 

Sal da minha vida , oh sal(e) mio. Você tem sal aí?

  Quem é que passa sem o sal mesmo? Antigamente o sal era tão cobiçado como conservante, medicamento e tempero que acelerou a passagem da vida nómada à vida agrícola e influenciou ritos e rituais religiosos em quase todas as culturas. Era considerado tão essencial que até os soldados romanos recebiam um salarium (pagamento com sal) como parte do ordenado .E todos nós já conhecemos mil e uma formas de uso que podemos dar ao sal por isso não vou me alongar sobre o tema;   Vou partilhar apenas algumas que eu desconhecia e talvez vocês também; 

Confiram aí: 

Utilizações Culinárias 

1 . Para um frango supersuculento, tempere-o com sal 24 h antes de o cozinhar; 

2. Para que as panquecas não fiquem agarradas à frigideira , limpe-a entre cada série das mesmas com sal grosso dentro de uma gaze para queijo; lavar sempre a gaze antes de a utilizar;

3. Para que o queijo não ganhe bolor, embrulhe-o num guardanapo de papel humedecido com água salgada; 

4.Para que as maçãs e as pêras e batatas não oxidem , coloque dentro de uma taça de água fria com um pouco de sal;

5: Para manter os ovos cozidos intactos e mais fáceis de descascar , adicione uma pitada de sal à agua da cozedura; 

6. Para prolongar a durabilidade do leite no frigorífico, adicione uma pitada de sal na embalagem;

7. Para realçar o sabor das bebidas e sobremesas à base da cacau, acrescente uma pitada de sal; 

 Na Saúde

8. Para tratar a dor de  garganta, dissolva 1/2 colher de chá de sal em 240 ml de água tépida e gargareje 3-4 vezes por dia, pois ajuda a fluidificar e eliminar secreções;

9. Para aliviar as dores de dentes , deite 2-3 colheres de chá de sal em 240 ml de água tépida e bocheche;

10.Para aliviar as rinites e eliminar os alérgenos das suas vias nasais e os espirros, pepare um spray nasal: 1 l de água, 1 colher de sopa de chá de camomila e 2 colheres de chá de sal; Deite a água num tacho médio, adicione o chá e o sal e leve a ferver em lume brando; Mexa até o sal se dissolver; Depois deixe arrefecer até ficar à temperatura ambiente; Deite a solução dentro de um frasquinho de spray vazio e limpo; Faça duas pulverizações em cada narina, consoante as necessidades; 

Outras utilizações

11. Deite sal na lareira para impedir que a fuligem se acumule na chaminé

12.Limpe o cobre, o estanho, o bronze e o latão com uma pasta de sal e vinagre

13.Desinfete as esponjas da cozinha pondo-as de molho em água com sal

14.Adicione sal ao ciclo de enxaguamento de uma máquina de lavar a roupa para reavivar as cores

15.Polvilhe a tábua de passar a ferro com sal para limpar o ferro de engomar

16.Branqueie as teclas do piano, com um pano macio e com sumo de limão e sal; 

Está conferido ? Você tem sal aí? 

Você tem sal Não! Você tem sal aí.jpg

 Fonte "Soluções sempre à mão" da Seleções Reader s Digest

 

Guerra às alergias- parte 2

No seguimento do post anterior, deixo mais algumas dicas para aliviar os sintomas das alergias causadas por inalação; 

  • Isolar os animais domésticos- muitas pessoas são alérgicas às partículas de pele morta e pêlos dos animais sobretudo pêlos de gato; claro que se  resolvia  problema dando o gato mas isso claro não é a solução ideal para muitas pessoas, então a alternativa será isolar o seu quarto, impedindo que o gato lá entre, pois basta que lá entre uma vez por semana para provocar uma alergia;
  • Usar máscaras- quando executar uma tarefa que o irá expor a substâncias às quais é alérgico como aspirar a casa ou andar na jardinagem; uma pequena máscara poderá impedir os alérgenos de alcançarem os pulmões;
  • Contratar uma empregada - procurar alguém ou empresa que se ocupe da limpeza e higiene da sua casa; Talvez o custo compense uma valente reação alérgica;
  • Cubrir colchão e almofadas com plástico - quando os ácaros são o grande problema, esta é uma boa solução, respirará ar puro em vez dos resíduos dos ácaros;
  • Deitar fora as alcatifas- no caso de pessoas com sensibilidade ao pó doméstico, pele e pêlos de animais de estimação ou fungos, as alcatifas estão totalmente contra –indicadas, uma vez que são os paraísos perfeitos dos ácaros e fungos; Mesmo que limpas a vapor poderá não resultar pois não atinge temperatura suficiente para matar a bicheza
  • Comprar tapetes - substituir as alcatifas por tapetes traz vantagens: elimina a parte da sua casa que retêm mais pó, pólen, pele e pêlos dos animais do que qualquer outra e mantém uma atmosfera muito mais livre de alérgenos; Além disso há tapetes que podem ser lavados a temperaturas suficientemente elevadas para eliminar os ácaros;A textura dos tapetes também permite manter o espaço mais fresco e seco do que a alcatifa;
  • Comprar almofadas sintéticas pois estas podem lavar se em água quente;
  • Lavar o forro do colchão com frequência e em água quente , quase todas as semanas;
  • Resguardar pelo menos uma divisão da casa, caso não possa instalar um sistema purificador de ar e não quiser retirar a alcatifa em todas as divisões; pelo menos no espaço onde passa mais tempo tente resguardar o mais possível colocando tapetes e ar condicionado e manter as portas fechadas;

A natureza tem destas coisas: um bicho tão minúsculo causa uma série de estragos no ser humano e para piorar é complicado eliminá- lo ; Bem pelo menos não sendo possível tratar definitivamente há sempre algumas soluções que podem ajudar; Ufaaaa…..; E por hoje tá tudo Espero que estas dicas vos sejam úteis de alguma forma; (também existem outras soluções)

alergias.jpg

Ideias retiradas os Livro Médico dos Remédios Caseiros / imagem :pintrest