Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Truques para deixar (de vez) de consumir açúcar

Açúcar.jpg

Diabetes, problemas cardiovasculares, excesso de peso, gordura acumulada. São estes apenas alguns dos problemas causados pelo consumo excessivo de açúcar.

Seja sob a sua forma mais natural, seja escondido e camuflado em grande parte dos alimentos diariamente ingeridos, o açúcar é o ‘veneno’ da actualidade e torna-se cada vez mais prioritário regular ou até mesmo banir o consumo.

A revista Health revela alguns truques básicos para que o corpo comece a desabituar-se da necessidade de açúcar, situação que, a longo prazo, poderá resultar num consumo mais reduzido ou quase nulo.

Açúcar branco (ou refinado) e adoçante (ou outro tipo de açúcar artificial) são os primeiros nomes a eliminar da lista de compras. Em alternativa, existe o açúcar mascavado, o agave, o mel, o açúcar de coco ou a stevia, contudo, todos requerem um consumo moderado pois, a final de contas, são igualmente açúcar. O mesmo acontece com os refrigerantes e sumos: sejam naturais, normais ou light, todos devem ser evitados pois contêm altas doses de açúcar – seja no estado natural ou sob químicos e de forma adicionada.

Mesmo que o objectivo seja deixar de consumir açúcar o quanto antes, o corte neste alimento nunca deve ser radical, sob a pena do corpo reagir negativamente à sua falta, situação que pode causar náuseas, dores de cabeça, ansiedade e fome ‘artificial’. Assim sendo, não deixe de açucarar o café, mas faça-o com menos quantidades, como não deve também deixar de vez de comer bolos, bolachas e doces. Estes novos hábitos devem ser feitos de forma gradual e ponderada, diz a Health.

Além de evitar comer em restaurantes pizas e massas com molhos (duas refeições que, sozinhas, conseguem bater os níveis de açúcar de um bolo qualquer), deve reduzir o tamanho do açucareiro que tem na mesa do pequeno-almoço. Se a quantidade existente no recipiente for pequena, a quantidade a usar tende a ser igualmente pequena.

Uma outra forma de acabar de vez com o consumo de açúcar é criar pontos estratégicos em casa para colocar os alimentos ‘proibidos’. Por exemplo, os chocolates, bolos e pudins (enquanto ainda fizerem parte da lista de compras) devem ser colocados no fundo do frigorífico e, de preferência, tapados por outros alimentos e mais saudáveis. Quanto às bolachas, batatas fritas e molhos para massa enfrascados, esses devem ficar nos armários mais altos da cozinha e também encobertos por outros alimentos. O objectivo é que caiam no esquecimento e que deixem de ser as primeiras opções para as refeições ou snaks.

Descobrir novos alimentos é sempre uma boa forma de escapar aos produtos processados e ricos em açúcar, sal e gorduras saturadas. Experimentar novas frutas, conjuga-las com iogurtes baixos em matéria gorda ou até mesmo criar os próprios bolos saudáveis são formas de deixar de usar o açúcar refinado ou os alimentos menos saudáveis.

E encontrar novas formas de adoçar é também importante para evitar o açúcar. A canela e a essência de baunilha assumem-se como as escolhas mais acertadas.

______________________________________________________________________________

Encontrei esta notícia aqui e pareceu-me bastante adequada. Podem encontrar aqui mais dicas de como deixar de consumir tanto açúcar

1 comentário

Comentar post