Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Como aquecer a voz?

Na semana passada passei-vos alguns conselhos para uma voz saudável, celebrávamos o Dia Mundial da Voz, hoje darei algumas dicas de como fazer alguns exercícios de aquecimento vocal.

Tal como o resto do nosso corpo, o órgão responsável pela formação da voz é um músculo, e se antes de irmos correr fazemos aquecimento dos músculos do corpo é também adequado que quando vamos usar a voz para alguma função específica façamos aquecimentos. A formação da voz é um meio mecânico como o processo de corrida, é necessário fazer um aquecimento e de seguida os alongamentos. Caso os exercícios não sejam feitos antes de um esforço maior poderão ocorrer lesões, que demoram a passar e são, normalmente, dolorosas. Ora, com a voz temos de pensar a mesma coisa.

 

Quando devem ser feitos os exercícios de aquecimento vocal?

Fácil, sempre que se vá usar a voz de uma forma intensiva. Por exemplo: antes de cantar, antes de dar aulas ou palestras, antes de ir fazer teatro, ou até mesmo antes de discursos políticos.

Quanto tempo?

Podem bastar 10-15 minutos antes do processo, se já existirem patologias, esse tempo pode ser passado para 30 minutos.

Que exercícios se deve fazer?

A produção da voz envolve muitos órgãos e músculos, por isso o aquecimento não deve ser realizado apenas ao nível da garganta, mas sim a nível respiratório, articulatório e fonatório (processo da produção do som).

Fazer os exercícios de alongamento do pescoço, rotação para a direita e esquerda, verticalização do pescoço e fazer também com o tronco os mesmos exercícios.

 

Varrer o céu da boca com a língua, se fizer cócegas é porque o exercício está a ser bem feito.

 

Limpar os dentes com a língua, de boca fechada, como te tivéssemos comida nos dentes.

 

Movimentos de mastigação com a produção do som /m/ e /n/, ou seja, fazer de conta que estamos a mastigar uma chiclete de boca aberta e ao mesmo tempo dizer os sons;

 

Vibração dos lábios e língua, sabem quando brincamos com os bebés e fazemos o som /br/ com os lábios? É exactamente a mesma coisa.

 

Produzir /i/ subindo e descendo na escala musical, pensar nas notas musicais e fazer a 'subida' do i até ao Si e depois 'descer' até ao Dó. Fazer o mesmo exercício com o /u/ e o /a/.

 

Inspirar pelo nariz e expirar pela boca profundamente, pode ser acompanhado de movimentos de braços para cima e para baixo.

Bocejar à vontade, sempre que necessário.

Conselhos adicionais

Quando vão utilizar a voz nestas situações lembrem-se de levar sempre água, irá ajudar a não existirem lesões nas cordas vocais. E já sabem, se tiverem alguns sintomas de dor, rouquidão ou cansaço vocal persistente procurem um médico.

 

Deixo-vos ainda o link deste vídeo, que demonstra alguns dos exercícios referidos. Alguma dúvida?

 

(Imagens retiradas daquidaquidaquidaqui)

Conselhos para uma Voz Saudável

(Imagem retirada daqui)

 

      Hoje, dia 16 de Abril, celebra-se o Dia Mundial da Voz. E que tem o Terapeuta da Fala a haver com isso? Tudo. Os Terapeutas da Fala trabalham em parceria com profissionais da voz e trabalham em patologias relacionadas directa ou indirectamente com a voz. O Terapeuta da Fala pode ajudar no aperfeiçoamento da voz com actores, cantores e até políticos e ainda auxiliar pessoas com nódulos nas pregas vocais, rouquidão persistente ou outras patologias associadas à voz.

       A verdade, é que mesmo não sendo profissionais da voz (ou que pelo menos o achemos), a voz é uma das ferramentas mais importantes no nosso dia-a-dia, já experimentaram uma afonia total durante um dia inteiro? Pois é, é terrível não se conseguir falar e expressarmo-nos da maneira mais fácil que conhecemos. Por isso hoje, no Dia Mundial da Voz, deixo-vos alguns conselhos importantes para manter uma voz saudável.

1.jpg

 

           - Espreguiçar faz bem para aliviar tensões, assim como fazer alongamentos, principalmente no que diz respeito ao pescoço e costas. Aliviar essas tensões e dar mobilidade aos músculos irá facilitar o movimento dos mesmos durante a fala. 

           - Bocejar, pode parecer uma vergonha, mas não se preocupem, bocejar ajuda também a aliviar tensões do tracto vocal e com som ainda é melhor. Mas vá, não bocejem em frente ao patrão que a coisa pode correr mal.

           - As cordas vocais são também um órgão e como tal precisam de muita hidratação, quem por natureza fala muito de certeza que sente a necessidade de beber muita água e só faz bem, ajuda a manter toda o tracto vocal em bom funcionamento.

            - Tentar falar o mais possível de frente a frente, isso melhora a postura para falar e diminui a necessidade de falar mais alto ou de adoptar posturas erradas.

2.jpg

 

            - Se já tem a voz cansada sussurrar não é solução é apenas disfarçar e o esforço feito é superior ao falar normalmente.  

            - Se houver necessidade de expelir qualquer coisa, não pigarreiem (ou seja, aquelas tentativas de tirar o 'catarro'), tussam, caso a sensação não passe com água. Pigarrear vai provocar lesões nas cordas vocais, tossir não é bom, mas sempre não provoca tantos danos.

            - Tomar analgésicos aquando dores de garganta tiram apenas a dor e não curam, por isso há que evitar esforçar a voz nesses momentos, assim como tomar rebuçados ou sprays e logo a seguir ir fazer um esforço vocal. Não estamos a curar, apenas a piorar a situação. O ideal é falar o menos possível.

            - Evitar comidas muito picantes, estas não são nada amigas das cordas vocais.

3.jpg

 

            - Se uma rouquidão ou dor de garganta for persistente há que procurar um Terapeuta da Fala ou um Otorrinolaringologista. Não é suposto uma rouquidão durar muito tempo e às vezes pode ser indício de outros problemas que estão camuflados com a rouquidão, nomeadamente, nódulos vocais. 

             - Evitar sítios com fumo de tabaco ou até ar condicionado, estes locais são propícios a provocar problemas vocais (sou muito sensível a estes ambientes e mesmo que não fale, depois de uma noite num bar encontro-me ligeiramente rouca).

             - Não ingerir café, leite e chocolate antes de palestras e actividades em que se recorra muito à voz. Estes alimentos têm uma substância que irá envolver as cordas vocais e diminuir a sua função e aumentar o esforço.

             - Fazer sempre aquecimento vocal para dar palestras ou outro tipo de situações em que a voz seja importante, não são só os cantores que precisam dos aquecimentos, professores e até pessoas que trabalham em call-centers o deveriam fazer.

             - Não aumentar o tom de voz, mas projectar a voz, existe uma diferença entre os dois conceitos, um exige mais das cordas vocais e o outro do sistema respiratório. O ideal será procurar auxílio de um profissional caso precise de 'falar alto' de forma recorrente.

 

Não esperem por terem graves problemas de voz para começarem a dar-lhe o devido valor. Comecem a tratar bem da voz agora.

 

Dúvidas? É só perguntar!

'O meu filho precisa de ir à Terapia da Fala?'

(Imagem retirada daqui)

 

    Uma das perguntas com que me deparo com maior frequência é sobre o quando uma criança deverá ir ver o Terapeuta da Fala. Às vezes basta os pais dizerem-me os que os preocupa e a idade da criança para saber o que me espera, no entanto, aconselho sempre uma avaliação apenas para o despiste e para deixar os pais mais tranquilos. Foram muitas as avaliações que fiz apenas para consciência dos pais, pois as queixas vinham-me parar aos ouvidos e a palavra 'normal' colava-se às características que os pais me apresentavam. Perguntas como 'é normal a minha filha aos 5 anos não falar muito?', 'o meu filho de 4 anos não diz o L nas palavras, estou preocupada!', 'sabe, ele fala desde os 2 anos e agora com 4 gagueja, que faço?' ou até 'tem 2 anos e não diz nadinha!', são bastante frequentes. Os pais que me conhecem apanham-me na rua e perguntam-se se acho normal, e caso seja ou não, respondo sempre a necessidade de fazer uma avaliação e (o mais importante) lembrar-lhes que cada criança tem um ritmo de aprendizagem próprio.

      Hoje em dia os pais já estão mais alertados (pelo menos alguns) para as capacidades de aprendizagem dos filhos, ainda assim, o conceito de normalidade preocupa-os com o receio de que as suas crianças estejam atrasadas em relação aos outros. O que acho que falha é na transmissão de informação para os pais do que é normal em cada idade, dando sempre uma margem de alguns meses, eu faço questão de apresentar tabelas e livros com provas do que é normal aos pais dos meus meninos. É a apresentação da 'normalidade' que os deixa mais tranquilos. Por isso, antes de mais, em casos de dúvidas é só perguntar.

       Contudo, hoje apresento-vos alguns aspectos que deverão ser tidos em conta ao longo do desenvolvimento da criança que podem dar um alerta para a necessidade de procurar um Terapeuta da Fala.

1.png

2.png

3.png

4.png

 

    Espero ter conseguido tirar algumas das vossas dúvidas, ainda assim, se persistirem é só perguntarem!

A Terapia da Fala

(Imagem retirada daqui)

 

     Hoje, de uma forma breve e simplista, será explicado o que é a Terapia da Fala, a minha profissão. Uma área da saúde que há poucos anos começou a ganhar terreno e que, apesar do seu crescimento, se mantém incógnito para muita gente. Hoje será transmitido o básico da Terapia da Fala e todas as semanas serão faladas as áreas específicas da profissão, algumas doenças e a Terapia da Fala e dúvidas que desse lado possam surgir.

 

O que é a Terapia da Fala?

     Se formos começar por uma definição poderemos dizer que segundo a Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala, o Terapeuta da Fala é responsável por avaliar, diagnosticar e reabilitar ou habilitar perturbações relacionadas com a comunicação, linguagem, fala e funções estomatognáticas (entenda-se mastigação, deglutição, respiração). Sendo o Terapeuta da Fala o terapeuta da comunicação, é necessário que este tenha em conta todos os tipos de comunicação, sejam eles verbais ou não-verbais.

     Esta é a versão ‘pomposa’ do que o Terapeuta pode fazer, mas a realidade é que ainda assim muita gente não saberia explicar e explorar o que o terapeuta da fala faz na realidade.

 

Quais as áreas de intervenção e com quem trabalha o Terapeuta da Fala?

      A maioria das pessoas com que me cruzo pensam que Terapia da Fala é só ensinar crianças a falar “ah tu ajudas as crianças a dizer o L quando não sabem!”, sim é verdade que o faço, mas faço muito mais que isso.

      As áreas de intervenção de terapia da fala podem ser divididas em: Linguagem (oral e escrita), comunicação, articulação, voz, deglutição, motricidade orofacial e fluência. Cada uma destas áreas pode ser trabalhada em todas as faixas etárias, desde crianças a adultos. Não é por se ter 80 anos que não podemos melhorar as competências de mastigação e não é por se ter 7 anos que não podemos ensinar uma criança a não abusar da voz e não ficar rouca com tanta frequência. O Terapeuta da Fala está responsável por todas estas áreas de intervenção, mas é necessário ter em atenção que esta valência da área da saúde pode ter de ser complementada com outras, nomeadamente, Fisioterapia, Terapia da Ocupacional, Ortodontia, Otorrinolaringologia, Audiologia, entre outras, até professores e educadores. Para se obterem os melhores resultados de cada caso é necessário o terapeuta trabalhar em equipa e coordenar os seus objectivos com outros profissionais, e claro com a família e o paciente em questão.

 

Onde trabalha o Terapeuta da Fala?

      Em tempos o local de trabalho mais comum para um Terapeuta da Fala seria num consultório médico, hoje em dia a tendência do terapeuta é enorme. Já podemos encontrar terapeutas em hospitais, clínicas de fisiatria, centros de reabilitação, escolas, infantários, lares de idosos, gabinetes privados, centros de saúde, IPSS e até em serviços ao domicílio.

      A Terapia da Fala tem aumentado a sua presença em vários locais, ainda está em crescimento e há imensas entidades que ainda não compreendem a importância da terapia em diferentes contextos, mas aos bocadinhos temos conseguido ganhar terreno.

 

      No fim, apenas podemos dizer, apesar do nome sugerir que Terapia da Fala é só fala, que Terapia da Fala é muito mais que isso!