Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

7 de abril - Dia mundial da Saúde

De acordo com o Serviço nacional de saúde hoje comemoramos o dia mundia da saúde:

 

 

 
 

Depressão é o tema da campanha da OMS para 2017.

 

 

«Depressão. Vamos falar!» (Depression: Let’s talk) é o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para as comemorações do Dia Mundial da Saúde 2017, assinalado anualmente no dia 7 de abril. Esta data é celebrada desde 1950 e coincide com o aniversário da fundação da OMS, em 1948.

 

A depressão afeta pessoas de todas as idades, de todas as esferas da vida, em todos os países. Provoca angústia e tem impacto na capacidade de as pessoas realizarem até mesmo tarefas diárias mais simples, com consequências às vezes devastadoras para o relacionamento com a família e amigos e a capacidade de ganhar a vida.

 

Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. É, atualmente, em termos mundiais, a segunda principal causa de morte entre os 15 e os 29 anos de idade, embora, em Portugal, desde há muito, o suicídio seja sobretudo comum em pessoas mais idosas, nomeadamente que tenham doenças crónicas incapacitantes e que vivam sós.

 

Mas a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão do que a depressão é e como pode ser prevenida e tratada ajudará a reduzir o estigma (ou carga negativa, comum a toda a doença mental) associado e levar a que mais pessoas procurem ajuda.

 

Em cada ano, a OMS aproveita a data comemorativa para fomentar a consciência sobre alguns temas chave relacionados com a saúde pública a nível mundial. Neste sentido, organiza eventos a nível local, regional e internacional para promover o tema escolhido.

 

Para saber mais, consulte:

 

Tomar banho após as refeições pode causar indigestão?

Deixemos as questões sociais que hoje trago-vos uma questão de saúde com a qual muitos de nós convivemos desde sempre.

 

digestão.jpg

 

Sempre se ouviu dizer que tomar banho após as refeições fazia mal, no entanto, só estamos perante uma meia verdade. A água não interfere em nada com o processo de digestão. É só água, e a água atua na parte externa do corpo que em nada afeta a parte interna do corpo e por isso em nada afeta a digestão.

 

Na realidade o que afeta a digestão é a temperatura da água, e não a água em si, pelo que se conseguirmos tomar um banho, mesmo que demorado, com água tépida ou morna, em nada afeta a digestão.

 

Vejamos porquê.

 

A digestão é um processo que exige grandes recursos do nosso corpo. Quanto mais comermos, mais recursos a nossa digestão necessitará. Quando comemos, o nosso organismo canaliza uma grande parte do nosso sangue para o tubo digestivo para que a digestão possa ocorrer. Assim, até porque o volume de sangue no nosso corpo é constante, normalmente o sangue dos membros, e consequentemente, dos músculos, é então canalizado para o tubo digestivo. Se sofrermos um grande choque térmico, seja por colocar os pés e mãos descalços em blocos de gelo após comer um porco bebé na Bairrada, seja por mergulharmos nas fantásticas águas geladas do norte e centro após uma refeição, por mais leve que seja, o que acontece é que o sangue que foi canalizado para a digestão é agora necessário nas nossas extremidades para que a temperatura do nosso corpo se mantenha constante*. Ao canalizar esse mesmo sangue – que é necessário para a digestão - para outras parte do corpo para o regular, pode então originar indigestão.

 

Então e a quantidade de comida ingerida vai influenciar a quantidade de sangue necessário para a digestão?

Efetivamente, quanto mais cheio o estômago se encontrar, mais sangue para a digestão ele vai precisar, por isso, quanto mais comemos mais devemos evitar os choques térmicos, e esforços físicos demasiado elevados, como correr.

 

Podemos morrer de indigestão?

Sim e não.

A indigestão é comum entre as pessoas. Comer demais, stress e até mesmo excesso de nicotina e cafeína podem provocar indigestão, que é caracterizada por dores no abdómen ou no estômago, inchaço ou náuseas, como tal, não se morre de indigestão. O que pode acontecer, é que se se comermos demasiado e for necessário canalizar muito sangue para a digestão pode ocorrer que os músculos não tenham sangue suficiente para o esforço que iremos fazer após a refeição, e isso originar cãibras, e essas sim podem ser fatais. Por exemplo, se alguém após uma boa refeição vai nadar, seja no mar, seja numa piscina de água fria, o que pode acontecer é a pessoa ficar com cãibras que a impeça de sair da água, e que após um esforço em demasia a leve à exaustão e consequentemente morrer afogada. No entanto, se após os primeiros sintomas a pessoa sair da água, então não haverá problemas. 

 

Em suma, se os nossos banhos não tiverem uma temperatura nem demasiado elevada, nem demasiado baixa, não interfere com a nossa digestão e como tal não provoca indigestão, mas se por sua vez interferir com a nossa regulação da temperatura corporal, poderemos padecer deste problema.

 

*A nossa temperatura corporal tende a ser constante ao longo do ano, sem grandes variações ao longo das diferentes estações. Quando está calor o nosso corpo sua para expulsar o excesso de temperatura e refrescar a pele, quando está frio, o nosso corpo treme para voltar a aquecer e manter a temperatura.

 

E vocês, costumam ter em atenção estes fatores?

Testamento Vital

 

testamento vital.jpg

 

Conhecem o Testamento Vital?

É um documento feito por sua iniciativa, no qual pode inscrever os cuidados de saúde que pretende receber, ou não, numa situação clínica específica, em que não será possível expressar, autonomamente, a sua vontade. Permite, também, nomear um Procurador de Cuidados de Saúde.
É um direito em vida que pode e deve ser exercido por cada um de nós!

Para o Testamento Vital ficar ativo, devem preencher o formulário da Diretiva Antecipada de Vontade (DAV) aqui, descarregar o modelo da DAV e preencher o formulário. Para efetivar o registo, devem entregar o formulário preenchido na sede do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) ou na Unidade Local de Saúde (ULS) da sua área de residência. Podem, também, entregar num dos balcões RENTEV (Registo Nacional do Testamento Vital) do país. Aqui fica à Lista Nacional de Balcões RENTEV.

Consultem na vossa Área do Cidadão os acessos feitos pelos médicos e verifiquem se o vosso Testamento Vital está correto, ativo e dentro do prazo. Poderão alterá-lo ou revogá-lo a qualquer momento.
O médico assistente pode consultar o vosso Testamento Vital, através do Portal do Profissional, garantindo que a vossa vontade será cumprida.


Exerçam este direito! Não deixem que decidam por vocês, quando a liberdade de escolha é vossa.

 

Mais informações em https://www.sns.gov.pt/cidadao/

Minerais essencias #3 - Ferro

Ter uma alimentação rica em Minerais é essencial para mantermos o nosso organismo saudável.

 

ferro.jpg

 

Um desses minerais é o Ferro, essencial no transporte de oxigênio no organismo, na formação de glóbulos vermelhos, na manutenção do sistema imunológico, na produção e manutenção de vários neurotransmissores cerebrais e na proteção contra danos provocados por oxidantes.

Para que o Ferro seja absorvido de forma eficiente é importante:

-  que devam ser ingeridos acompanhados de um alimento fonte de vitamina C;

-  e também longe da presença de alimentos ricos em cálcio como leite e derivados pois estes dificultam a absorção do ferro pelo organismo.

 

Podemos encontrá-lo em diversos alimentos, como:

- ostras e mexilhão;

- grão de bico;

- gema de ovo;

- beterraba;

- fígado;

- carnes vermelhas;

- sementes de abóbora;

- soja;

- cominhos;

- espinafres;

- pão de cevada;

- salsa.

Minerais essencias #2 - Cálcio

Ter uma alimentação rica em Minerais é essencial para mantermos o nosso organismo saudável.

CALCIO.jpg

 

Um desses minerais é o Cálcio, essencial para a construção e manutenção dos ossos e dos dentes.

Para que o cálcio seja absorvido de forma eficiente é importante:

-  que seja ingerido sem alimentos que contenham cafeína ou ferro, pois estes nutrientes impedem a fixação do cálcio nos ossos;

- e a presença da Vitamina D, que estimula o intestino a absorver o cálcio ingerido.

 

Podemos encontrar o Cálcio em diversos alimentos, como:

- leite e iogurte;

- brócolos,

- feijão branco e grão;

- couve;

- sardinha e salmão;

- linhaça;

- amêndoas;

- laranja;

- quivi;

- soja;

- tofu.

 

Minerais essencias #1 - Zinco

Ter uma alimentação rica em Minerais é essencial para mantermos o nosso organismo saudável. zinco.jpg

Um desses minerais é o Zinco, essencial para que nosso corpo funcione de maneira eficiente e que nos protege de doenças e ajuda a combater outras que, infelizmente, já se instalaram. O principal papel do zinco no organismo é defender o organismo contra vírus, bactérias e fungos, ou seja, reforça o nosso sistema imunológico.  

 

Podemos encontrar o Zinco em diversos alimentos, como:

- ostras e camarão;

- carne de vaca, frango e de peixe;

- fígado;

 - rãos integrais

 - castanhas;

- amendoim;

- grão;

- tremoços;

- sementes de abóbora;

- lentilhas;

- amêndoas;

- feijão preto:

 

Dicas para uma alimentação saudável

Cada vez com mais adeptos e praticantes a Alimentação Saudável é falada e discutida em todos os lados. Porém, será que realmente nos estamos a alimentar corretamente?

alimentação saudável.jpg

 

Seguem 9 pequenas dicas/alterações para quem quer comer de forma saudável, sem restringir nenhum grupo de alimentos nem poibição de comer:

 

1 - opte pelos sumos naturais em vez dos refrigerantes, pois são ricos em açúcares;

2 - aumente o consumo de frutas, legumes e verduras;

3 - diminua o consumo de carnes muito gordas;

4 - coma devagar e mastigue muito bem os alimentos;

5 - pratique exercício físico 4 vezes por semana, nem que sejam apenas simples caminhadas;

6 - diminua a quantidade de sal da sua alimentação e opte por condimentar os seus alimentos com especiarias como os oregãos, o tomilho, a salsa, os coentros, etc.;

7 - diminua o consumo de açúcar e dos chamados alimentos com calorias vazias (alimentos que apenas nos fornecem calorias e que não dão qualquer tipo de nutrientes benéficos);

8 - fuja dos alimentos refinados, verdadeiras bombas calóricas e de gorduras saturadas, muito pobres em nutrientes;

9 - beba 1,5l a 3l de água por dia.

 

Experimente seguir estas dicas durante 1 mês e depois conte-nos os resultados. ;)

 

 

 

 

Já atualizaste os teus contactos de emergência?

Talvez isto seja novidade apenas para mim, mas fiquei bem impressionada e achei por bem partilhar. Como mudei "recentemente" de residência e portanto (finalmente) de médico de família - que acho que já nem tinha, acedi ao serviço online do SNS em https://servicos.min-saude.pt/utente/ - o Portal do Utente - para ver qual era o meu novo centro de saúde, médico de família atribuído e para marcar a minha primeira consulta no novo centro.

 

SNS Portal do Utente

 

Ao contrário das minhas piores expectativas, funcionou tudo na perfeição. A marcação de consultas então, foi fenomenal (eficiente, podendo escolher data e hora de maior conveniência dentro dos horários vagos e depois foi só aguardar confirmação), e ainda aprendi que podia atualizar muitas outras coisas, incluindo alergias, medicação e doenças, de forma a que a informação possa ser consultada por profissionais de saúde - as autorizações também são editáveis -, marcar consultas, pedir comprovativos, pedir receitas e tudo e tudo. Também lá estará para consulta o Testamento Vital (assim exista) e outra série de dados. 

 

SNS - Portal de Saúde | Funcionalidades

 

Tudo isto valerá a pena que atualizemos com regularidade, no que depende de nós, mas destaco a área de Contactos de Emergência, que pode ter vários contactos, organizados com a prioridade que lhes quisermos atribuir. O que é bastante útil visto que não podemos escolher quando ou com quem a coisa pode correr para o torto. São as intermitências da vida.

Os meus critérios foram: pessoas mais próximas (afetivamente), por ordem de distância geografica, uma por cada contexto em que me insiro e, finalmente, por ordem de capacidade de encaixe em tempo de crise (esperada, porque nestas coisas nunca se sabe). 

Contactos de emergência atualizados? Check! Agora é a tua vez.

 

 

Sigam-me no blog pessoal, no Instagram - @maria_das_palavras e no Facebook aqui. O Aprender tem tem página no Facebook: aqui.

7 erros que se fazem quando se quer perder barriga

 

O verão está aí e a preocupação com a linha aumenta nos dias que correm. Porém, nem sempre se opta pelas melhores dietas, que normalmente restritem  alguns grupos de alimentos que são essenciais para o nosso bem-estar físico e emocional. 

gordura-barriga.png

 

Porém, se está a pensar perder alguma gordura que tem acumulada na zona da barriga, esteja atenta/o aos erros que comete e que comprometem esse desejo:

 

1 - Saltar refeições

Há cada vez mais pessoas que saltam refeições durante o dia, o que faz com que no final do dia, como têm tanta fome, acabem por atacar tudo e mais qualquer coisa. O ideal é comer pequenas porções de 3 em 3 horas, pois vai sentir-se saciada e sem vontade para exagerar;

 

2 - Tornar-se vegetariano

Pensa-se, erradamente, que a carne, o peixe e os derivados do leite são as principais fontes de gordura erradamente. Assim, as pessoas deixam de os incluir nas suas refeiçoões. Porém, são estes alimentos que nos fornecem as proteínas e ajudam a evitar aqueles centímetros extras que aparecem na zona da cintura.


3. Deixar o pão

Como é do conhecimento geral, deve-se preferir os pães integrais e enriquecidos com cereais, pois estes mantêm os níveis de insulina mais estáveis, reduzindo as hipóteses de ganhar mais gordura na barriga. 

 

4. Fazer abdominais excessivos

É lógico que esse tipo de exercícios tonificam os músculos, mas eles, sozinhos, não vão fazer desaparecer a gordura que recobre os tão perseguidos abdominais. Em vez dos ditos abdominais, prefira perder algum tempo em exercícios aeróbicos, como uma caminhada, corrida ou mesmo andar de bicicleta.


5. Beber álcool

As bebidas alcooólicas têm grandes quantidades de calorias e está a acumulaa gordura na região abdominal. Se for inevitável, prefira os menos calóricos, como o vinho tinto que, segundo os especialistas, em pequena quantidade, ainda ajuda a combater a gordura.


6. Consumir muitos produtos “light”

A maior parte dos alimentos light contêm grande quantidades de adoçantes artificiais, o que alguns nutricionistas acreditam que podem desencadear problemas no metabolismo, aumentando as reservas de gordura.


7. Eliminar a gordura da alimentação

Pode até parecer contraditório, mas alguns alimentos ricos em gordura “boa” podem ajudar a reduzir a barriga e a comer menos, como por exemplo o abacate,os frutos secos, o óleo de côco e a manteiga purificada (ghee).