Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Como sentar na sanita para fazer "cócó"

 A prisão de ventre é bastante comum e carateriza-se por fezes ressequidas, duras e difíceis de serem eliminadas. Este problema  causa um mal estar geral com inchaço, dor abdominal e em alguns casos mais graves até hemorróidas. Normalmente é causado por uma alimentação pobre em fibras, falta de água e também pela falta de atividade física. Para além disso, a maior parte de nós não sabe sentar-se na sanita na hora de "evacuar", o que torna ainda mais difícil e doloroso este processo. 

Assim, devemos sentar-nos na sanita com os joelhos acima da linha do quadril, como se estivéssemos de cócoras, pois esta posição relaxa os músculos do intestino e do reto o que facilita a passagem das fezes. O ideal seria colocarmo-nos de cócoras, porém como esta posição é muito pouco viável e prática, pode-se utilizar um apoio para os pés como um banco pequeno, uma caixa de sapatos, um balde ou até mesmo um cesto virado ao contrário.

 

como sentar na sanita.jpg

fezes.jpg

(imagens retiradas da net) 

 

Para além disso, para ajudar no momento:

- deve treinar o seu organismo para evacuar logo após uma refeição;

- não deve segurar a vontade de evacuar, se tem vontade vá a correr fazer;

- pelo contrário, se não tem vontade não faça força para fazer, pois pode causar hemorróidas;

- beba 2 litros de água por dia para hidratar as fezes;

- coma a fruta com a casca pois aumenta o consumo de fibras;

- consuma legumes diariamente;

- consuma diariamente sementes de linhaça triturada, juntando-a  aos seus iogurtes e batidos;

- opte por alimentos integrais em detrimento dos "brancos";

- coma iogurtes probióticos que são batérias que melhora a saúde intestinal. 

- coma frutos secos regularmente;

- pratique exercício físico pelo menos 3 vezes por semana, pois o exercício deixa o intestino mais ativo.

 

 

Diverticulite

x146-01_gif_pagespeed_ic_TthQiN1iCt.png

Há cada nome de doença que até parece uma diversão, mas não é bem assim porque é bastante doloroso, ao que sei, pelo que o marido sentiu, e foi tratado em casa, e uma amiga que acabou por ficar internada uns dias.

 

Diverticulite é uma inflamação caracterizada principalmente por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino (divertículos) que ficam inflamados ou infectados.

 

Os divertículos, apesar de poderem ser formados em qualquer parte do aparelho digestivo, como o esófago, o estômago e o intestino delgado, são mais comuns no intestino grosso

 

A presença de divertículos no corpo é bastante comum, principalmente após os 40 anos de idade. A presença de divertículos no aparelho digestivo é conhecido como diverticulose. Eles são inofensivos, a não ser que desencadeiem algum problema de saúde, como é o caso da diverticulite. Uma pessoa pode ter diverticulose e nunca saber disso.

 

As complicações possíveis da diverticulite são:

  • infecções do aparelho urinário;
  • fístulas podem formar-se entre o intestino grosso e o intestino delgado, o útero, a vagina, a parede abdominal ou o tórax;
  • infecção disseminada da parede intestinal;
  • ruptura da parede de um divertículo;
  • peritonite;
  • sangramento e obstrução intestinal.

Não se sabe exactamente o que causa da formação dessas bolsas ou quistos na diverticulose. Sabe-se, porém, que seguir uma dieta pobre em fibras é uma das causas mais prováveis. Isso é muito comum em populações que tem uma dieta rica em alimentos refinados, como o arroz branco, pão branco, cereais matinais e bolachas.

 

A diverticulite é causada por pequenos pedaços de fezes que ficam presas nesses quistos, provocando infecção ou inflamação.

 

Os sintomas de diverticulite incluem:

  • Dor abdominal, especialmente na parte inferior do lado esquerdo, que pode ser constante e persistir durante vários dias;
  • Períodos de diarreia ou de prisão de ventre;
  • Sensibilidade no lado esquerdo do abdómen;
  • Enjoos e vómitos;
  • Febre e calafrios.

 

Estes sintomas de diverticulite surgem quando os divertículos inflamam, por isso, na presença destes sintomas, devemos recorrer ao médico de familia.

 

O tratamento para diverticulite depende da intensidade e gravidade dos sintomas. Algumas pessoas podem ser internadas para tratamento intravenoso, mas geralmente pode ser tratado em casa, seguindo à risca a medicação e dieta recomendadas.

 

O internamento, no geral ocorre quando há complicações ou risco de repetir incidências, que podem levar a outros problemas, como peritonite e obstrução intestinal.

 

Em último caso, em que também já houve evolução para problemas mais sérios além da diverticulite, a cirurgia talvez seja necessária.