Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Quando boceja um português, bocejam 2 ou 3

 

Quando vê-mos uma pessoa a bocejar, mesmo não tendo vontade de dormir ou aquela preguiça, automaticamente abrimos a boca também.

E…meus amigos, porque é que isto acontece?

At√© h√° bem pouco tempo nenhuma das teorias era considerada 100% fi√°vel ou concreta mas, cientistas da Universidade de Viena em conjunto com algumas universidades dos EUA realizaram estudos em conjunto com v√°rias amostras de popula√ß√£o e conclu√≠ram que o bocejo contagioso ocorre mais frequentemente em pessoas que vivem em locais onde a temperatura ambiente √© considerada amena ‚Äď em muito fria nem muito quente ‚Äď como √© o caso aqui do nosso Portugal.

As pessoas sentem vontade de bocejar pois é um mecanismo de sobrevivência com o efeito colateral de refrescar o cérebro, tornando-nos mais atentos e menos propensos a adormecer.

Pode ser comparado a um processo de comunicação no qual o corpo é o emissor e o cérebro o receptor.

O bocejo pode dar-se antes ou depois de dormir, quando estamos entediados ou sob stress.

Contagioso ou espont√Ęneo, os cientistas afirmam que o bocejo est√° diretamente relacionado com a regula√ß√£o de temperatura e oxigena√ß√£o do c√©rebro.

fotos-engracadas-no-facebook-bocejar.jpg

 (imagem retirada da Internet)

 

Então, já te fiz bocejar hoje? 

 

 

Porque é que o bocejo se pega?

Vivia há muito tempo com esta questão...ouvia dizer que se alguém de quem gostamos muito boceja, nós imitamos - se não gostarmos da pessoa não acontece. Ora, como eu tenho a certeza que não gosto particularmente daquele desconhecido meio sujo que ontem bocejou à minha frente no metro e me fez bocejar também...tirei a questão a limpo.

Em primeiro lugar, n√£o h√° uma concord√Ęncia cient√≠fica em rela√ß√£o √† origem do bocejo, apesar de ser normalmente associado ao cansa√ßo. A teoria mais comum¬†√© de que √© um movimento involunt√°rio causado pela falta de oxig√©nio. Significa que ocorre quando:

  • Os nossos m√ļsculos n√£o est√£o bem relaxados e portanto os sacanas dos pulm√Ķes n√£o est√£o a fazer o oxig√©nio chegar bem, bem, bem a todo lado e nas melhores condi√ß√Ķes. Isto pode querer dizer que precisamos de mais exerc√≠cio (sintam-se √† vontade para ignorar esta parte).
  • O ambiente em que estamos precisa de mais ventila√ß√£o e portanto n√£o ajuda a suprir as nossas necessidades de oxig√©nio.

 

Assim, o bocejo √© um reflexo que nos p√Ķe o sangue a circular, oxigenando os canais todos, abrindo-os. Basicamente, ajuda os pulm√Ķes a distender os alv√©olos - tal como o faz um bom suspiro. Serve ainda de excitante quando estamos sonolentos, o que se pode tornar bem √ļtil. Mas aten√ß√£o, n√£o se ponham a bocejar¬†√† frente do chefe com a desculpa que est√£o a fazer exerc√≠cios de oxigena√ß√£o para ficarem mais produtivos.



Ent√£o, afinal, porque se pega o bocejo?

Por um motivo que n√£o tem nada a ver com isto do oxig√©nio, mas que √©¬†inerente ao ser humano. Um outro reflexo, cortesia do nosso c√©rebro, mais especificamente do c√≥rtex pr√©-motor e uns simp√°ticos de uns tipos chamados neur√≥nios-espelho. A quest√£o √© que o ser humano, por causa destes meninos, tem tend√™ncia para imitar tudo o que v√™. √Č verdade! Se n√£o fosse a exist√™ncia de um outro c√≥rtex, o pr√©-frontal, √©ramos todos mimos de profiss√£o. Assim, s√≥ imitamos os reflexos mais involunt√°rios, que envolvem a am√≠gdala e o hip√≥talamo. E s√≥ o facto de ser ler a palavra BOCEJO pode despoletar esse reflexo. J√° est√£o a bocejar? Quero ver m√£ozinhas no ar.

Bocejar

 

Continua a haver alguns estudos que sugerem que tem a ver com a empatia com a pessoa que se vê bocejar, mas vou ignorar esses, visto que não me apetece nada admitir que tenho uma ligação emocional com o tal senhor do metro.


E pronto, isto foi o que aprendi sobre o bicho-bocejo e espero que tenham aprendido qualquer coisa com este texto também. Caso tenham formação médica ou ciêntífica  e eu tenha dito algum disparate, façam favor de corrigir - sem apontar o dedo, que é feio.