Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Gaspacho alentejano

gonçalo.jpg

 

 Falar em gaspacho implica falar de cozinha mediterrânica e, necessariamente, da gastronomia tradicional alentejana.

 Desde sempre me habituei ao sabor ligeiramente ácido desta iguaria - uma espécie de “sopa fria” - que tão bem sabe nesta época de dias quentes. Ainda hoje, o gaspacho faz parte de muitas das minhas refeições de verão.

 Lembro-me de ouvir dizer à minha avó materna: “Para mim basta-me um gaspachinho e fico bem!” Na verdade, o gaspacho para além de ser um prato saudável (e fresco), não “enjoa”, mesmo que comido frequentemente.

 À semelhança de outros pratos tradicionais, o gaspacho apresenta “variantes” de acordo com o gosto e os hábitos individuais. De todas, talvez a versão mais comum (e mais saborosa) seja a do gaspacho “à moda de Mértola”. Esta avaliação, que pode parecer isenta de imparcialidade, baseia-se, obviamente, nos mais diversos relatos, que fui ouvindo ao longo da vida e da minha própria experiência gastronómica.

 Seja como for, o gaspacho é o prato preferido da maioria dos alentejanos, na estação quente.

Para quem quiser experimentar, aqui fica a receita do dito - para duas pessoas:

 

Ingredientes

4 tomates médios (e maduros)

2 dentes de alho

1/2 pepino pequeno

Sal, azeite e orégãos secos q.b.

 Num recipiente de servir à mesa, colocar os dentes de alho e um pouco de sal; pisar bem; juntar dois dos tomates (pelados e triturados com a varinha mágica; adicionar o pepino e os restantes tomates (previamente pelados) em picadinho; temperar com azeite, orégãos e vinagre a gosto; adicionar alguns cubos de gelo e água bem fresca, mexendo bem para envolver todos os ingredientes. Acompanhar com quadradinhos de pão duro – caseiro, e peixe frito (petingas, carapaus, etc.) ou até presunto.

 

Nota: pode, também, adicionar pimento verde picadinho.

 

Apesar desta versão ser uma das mais apreciadas, pessoalmente, opto, frequentemente, por esta (minha) versão gourmet:

 

Ingredientes:

4 tomates médios e maduros,

2 dentes de alho

2 fatias de meloa

Sal, azeite e orégãos secos q.b.

 Juntar os tomates, os alhos e a meloa, num recipiente apropriado e triturar tudo com a ajuda da varinha mágica; verter o triturado numa taça funda de vidro, temperar com sal, orégãos, azeite e vinagre a gosto; juntar água gelada e alguns cubos de gelo e mexer bem; acompanhar com croutons de pão integral.

 

NOTA: há quem diga que a versão original e tradicional do gaspacho, não tem uma base de tomate moído, sendo apenas confecionado com pedaços de tomate pisado (e restantes ingredientes).

Saliento, ainda, que estas “versões” de gaspacho são, naturalmente, as minhas e nada mais do que isso.

 

044.jpg