Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Escova de dentes

Hoje venho falar de algo que todos nós utilizamos: a escova de dentes!

O hábito de lavar os dentes, é automático, lavamo-los pela manhã e após a refeições.

E quantas foram as escovas que já tiveram? Imensas de todas as cores e feitios.

O cuidado com a higiene bocal é muito antigo. A hortelã, a menta e outros aromas, que hoje são usados nas pastas de dentes, já eram utilizados antigamente. Esfregavam as suas folhas nos dentes e gengivas para combater o mau hálito e ajudar na limpeza bocal.

A ideia de criar um objeto, para uma melhor limpeza dos dentes, surgiu à 3 mil anos a.C, no Antigo Egipto. O objeto cofecionado, era um pequeno ramo de planta com as pontas cheias de fios, mostrando as fibras. Estas funcionavam como cerdas.

No século 15, na China, surgiu um modelo mais resistente. Este era composto por cerdas de pelo de animal, bocados de ossos ou varinhas de bambu, para amarrar as cerdas uma às outras. O contra era que, machucava a boca e criava muita humidade, havendo o apareciment de fungos.

Em 1938, surgiu nos Estados Unidos, a escova de dentes feita com cedras de nailon, idêntica às da atualidade.

 

 

Curiosidade: A escova mais antiga de que se tem notícia foi encontrada numa tumba egípcia de 3 mil a.C.