Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

Cavalhadas de Vildemoinhos

Hoje, dia 24 de Junho, saem à rua, pela  363º vez, as Cavalhadas de Vildemoinhos. Trata-se de um cortejo, que percorre as ruas da cidade de Viseu, e que é realizado pelas gentes da freguesia de Vildemoinhos, como forma de agradecimento a S. João. É uma tradição muito antiga que faz delirar os Viseenses, pequenos e graúdos, que esperam pelas ruas da cidade a passagem dos carros alegóricos.

cavalhadas 2015.png

 

Enquadramento Histórico

      As cavalhadas de Vildemoinhos tiveram a sua origem no ano de 1652.

      Reza a história, que nesse ano, os moinhos existentes ao longo do rio Pavia estavam parados, porque a água do rio não corria. Isto por culpa dos agricultores, alguns mal intencionados, que fizeram açudes e represaram a água do rio Pavia. Os agricultores necessitavam da água para regarem as suas culturas e os trambelos (habitantes de Vildemoinhos) necessitavam da água para fazerem mover as mós que moíam os cereais em Vildemoinhos. Esta situação originou vários tumultos entre os moleiros e os agricultores, acusando-se mutuamente.

         Sem resolução à vista, os moleiros, na noite do santo Precursor, sob o pretexto de o festejarem, reuniram-se pela madrugada, com gente da cidade e dirigiram-se à capela de São João da Carreira, onde fervorosamente rezaram ao santo, rogando-lhe que desse ao Pavia um volume de água suficiente para todos. Foram também rio acima e destruiram os açudes e puseram de novo a água a correr. Assim, os moinhos tornaram a moer e estava assegurado o sustento deste povo. Os proprietários reclamaram ao juiz do povo e, após vários recursos apresentados,  as autoridades de Lisboa deram razão aos moleiros. Estes deliraram de entusiasmo e resolveram ir, na noite de 23 para 24 de junho, em luzida cavalgada a São João da Carreira, agradecer ao santo. Para isso vestiram os seus melhor fatos, enfeitaram de fitas burros e cavalos e, levando à frente um grande “Estrondo”, puseram-se em marcha, com todos os seus serviçais, atrás deles, armados de alavancas, sacholas e roçadoiras bem encavadas, não fosse o diabo tecê-las pelo caminho.

         É a esta vitória sobre os agricultores que os trambelos agradecem a São João e renovam todos os anos com as cavalhadas e com a festa na freguesia.

 

         Atualmente, a temática das cavalhadas é constituído por três temas, tradicionais, humorísticos e artísticos. Estes temas sempre foram representativos do que de mais importante e relevante se passava na sociedade. Desde o amor, passando pela política e as questões da nação entre outros, sempre foram temas explorados pelos construtores dos carros das cavalhadas.

         As cavalhadas evoluíram, de um cortejo de gente de Vildemoinhos que vinha à cidade com animais e carroças engalanadas, para um desfile de carros alegóricos, grupos de bombos, cabeçudos, gigantones, fanfarras, bandas, ranchos folclóricos e espectáculos variados. 

 

 Aqui ficam algumas fotos do cortejo deste ano:

 

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

8.jpg

9.jpg

10.jpg

11.jpg

12.jpg

13.jpg

14.jpg

16.jpg

17.jpg

19.jpg

 Fotos: Carlos Portugal 

 

 

 

2 comentários

Comentar post