Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aprender uma coisa nova por dia

Nem sabe o bem que lhe fazia

CTT embalagem solidária

Estão disponíveis nos balcões dos Correios de Portugal as chamadas embalagens solidárias. E o que são estas embalagens? 

 

São caixas de cartão que qualquer pessoa pode usar para enviar bens para instituições. As instituições constam nesta lista e os bens de que precisam também são aqui referidos. 

 

A grande vantagem é que os portes estão completamente pagos. Assim é só escolher a instituição, levar as coisas que se pretende oferecer e pedir ao balcão estas embalagens, convém, levar fita para fechar as caixas (para o caso de não terem lá autocolantes).

 

Além dos bens referidos podemos também mandar aquilo que quisermos, como roupa em bom estado, livros...

 

ctt-solidario-700x360.jpg

 

Poupem espaço a quem vê as vossas imagens online.

Uma coisa que se vê muito aqui nos blogs e nas redes sociais, é que as pessoas limitam-se a enviar as imagens que tiram com o telemóvel ou máquina fotográfica. NÃO DEVEM FAZER ISSO.

Primeiro: uma imagem tirada por um telemóvel de gama média/alta, tem um tamanho a rondar os 3mb e uma resolução gigantesca para qualquer tipo de site.

Segundo: boa parte das informações, como localização e dados da máquina usada, são enviadas para serviços sem que vocês saibam o que vão fazer com elas. Portanto, vamos lá usar uma ferramenta muito simples e que liberta muito espaço, ao mesmo tempo que protegem as vossas imagens originais.

Todos os que usam o Windows, tem um programa de desenho de nome Paint/Paintbrush. Esse programa possuí uma ferramenta eficaz para poupar problemas, espaço e colocar imagens em qualquer tipo de sítio ou rede social, sem andarem a enviar imagens gigantescas e com informação a mais. Abram a pasta (podem faze-lo ao ligar o vosso telemóvel ou máquina fotográfica ao computador, sem ser necessário copiar a imagem para o computador) onde tem as imagens. editar Carreguem com o botão direito em cima da imagem.

editar

Esta imagem vai variar porque depende que programas tem instalados no vosso computador mas, não liguem. O que interessa é a palavra Editar. Carreguem nela com o botão esquerdo.

normal

Esta é a imagem no seu tamanho e resolução originais. Como devem notar, é algo gigantesco para aquilo que precisam. Portanto, olhem para a barra superior do lado esquerdo. Vão ver lá uma palavrinha de nome Redimensionar. Carreguem-lhe.

mudar tamanho

Agora vai depender do vosso telemóvel/máquina fotográfica. Na maioria dos casos, um valor entre 25 e 35 chega para blogs, redes sociais ou outro tipo de sites de imagens. Por isso, vamos colocar nos 30. (Só precisam de preencher o valor superior onde diz Horizontal. Ele irá manter as dimensões dando o mesmo valor ao vertical.) Pressionem ok.

imagem

E já tem a imagem completa para poderem usar em qualquer lado. Com a vantagem que conseguem juntar 20 imagens no espaço que ocupava a imagem original. Portanto, tornam os vossos blogs ou redes sociais muitíssimo mais rápidas a carregar. Isto também ajuda no caso de alguém usar a vossa imagem noutro lado. Esta imagem é mais fraca na resolução. Usem o ficheiro-guardar como- ficheiro.jpg. Guardem a original num cartão de memória ou numa pen. As fotos com a resolução total devem ser usadas para impressão ou tratamento de imagem por uma qualquer razão. Depois de fazerem isto, vamos remover os dados que não são necessário oferecer às empresas que nos espiam a usar a internet.

propriedades

Na pasta onde guardaram a imagem que querem enviar para a internet, carreguem-lhe, novamente, com o botão direito em cima, escolham Propriedades (com o botão esquerdo, costuma ser a palavra que está no fundo desse menu).

eliminar

Neste menu, escolham onde está a apontar a seta vermelha: Detalhes nas abas superiores. Depois carreguem ao fundo, por cima do ok onde diz Remover Propriedades e Informações pessoais.

detalhes

Nesta janela, sigam o semáforo. Carreguem do lado de cima para a bolinha passar para a linha de baixo onde diz Remover (...). Depois, carreguem no botão que diz Seleccionar tudo. E carreguem no Ok. Está feito. A maioria dos vossos dados anexos à imagem, foram-se. E estão prontos para enviar a vossa imagem para a internet.

Partilhando-a com toda a gente, ocupando pouco espaço e sendo muito rápida de colocar em qualquer lado. Pois nem toda a gente e as redes podem estar a suportar imagens que podem ocupar uma montanha de espaço temporário nos computadores e que precisam de ser descarregadas dos servidores onde estão alojadas (caso daqui do blogs sapo, que permite alojar as imagens e, quanto mais leves forem, mais rápido carregam quando alguém visita o vosso espaço). 

Em caso de reclamação de direitos, a imagem original possuí indicadores próprios que só o original tem. Quem a usar sem autorização e diga que é sua, tem de apresentar a imagem original tirada com o dispositivo. Se não a tiverem... que se calem e desapareçam.

Encomendas Estrangeiras: Alfandega...

Cada vez se usa mais a internet para adquirir coisas provenientes de tudo quanto é sítio do mundo. 

Como sabem, produtos que circulem dentro do espaço Europeu (existem excepções até dentro dos países mas, já podem ler sobre isso) só podem pagar impostos 1 vez. Sendo que as regras que se aplicam são iguais ás que se aplicam em qualquer compra. 

Sabiam que se forem comprar um produto a uma loja e forem parado numa qualquer estrada pelas forças policiais, se não poderem apresentar a factura, o produto pode ser apreendido? É uma regra que existe que é igual ás que são aplicadas quando atravessam as fronteiras. 

No entanto, quem usa os sites de compras e vendas online, facilmente encontra produtos que são enviados de sítios distantes como a Indonésia, China, Hong Kong, EUA e Brasil. 

Todos os produtos provenientes destes países são objecto de fiscalização pela autoridade tributária e aduaneira. 

Dentro da Europa existem locais de onde a correspondência também é considerada como sendo externa, tal como 

Ilha Helgoland e do território de Büsingen (Alemanha), Ilhas Faroé (Dinamarca), Ceuta e Melilha (Espanha) e a metade norte da ilha de Chipre que está sobre o controle de um grupo Turco. Tudo o que for enviado destes locais tem regras para circular dentro da Europa. Sendo que os territórios alemães podem expedir produtos para dentro da Alemanha como produtos nacionais, tal como Ceuta e Melilha podem para Espanha, sendo que se o destino final for outro país da UE, são considerados como provenientes de fora do espaço europeu e sujeitos a controle aduaneiro e pagamento de taxas. 
Existe uma outra excepção que foi um favor que o CAU (Código Aduaneiro Comum) fez à Holanda, sendo que o porto marítimo de Amesterdão e o Aeroporto de Schiphol, podem deixar passar todas as mercadorias provenientes de fora da Europa, delegando a fiscalização aos países europeus de destino da mercadoria, desde que transportadas por um operador de transportes comunitário reconhecido para isso. 
 
Depois desta explicação do que é espaço europeu e o resto, vamos para a parte que assusta toda a gente: a alfandega. 
Fomos a um site e vimos uma caneta (vamos para uma coisa fashion) que nos vai custar 27 euros. Os portes são 4 euros. Valor total pago são 31 euros. A caneta é enviada em correio registado que chega a Lisboa e vai à alfandega. Aqui, existia uma parte que era pura sorte ou "amizade", desde 2014 que a pura sorte deixou de existir. E onde podem ver pelo tracking que pode demorar mais de 30 dias a ser analisada. 
O fiscal abre a encomenda e não confia no documento que lá vem a dizer que a caneta custou 27 euros. Tanto tempo de espera e o objecto vai para armazém. Entre 1 de Outubro e 31 de Janeiro é muito habitual uma encomenda demorar 30 a 120 dias a passar pela alfandega. Devido a serem muitas e serem todas fiscalizadas. 
Quando já se passaram muitos dias, recebem uma cartinha em casa a pedir que enviem uma fotocópia do vosso documento de identificação, cópia da factura, comprovativo de pagamento e uma descrição detalhada da mercadoria. 
E os nervos explodem. Vão ter de andar à procura desses documentos. A maneira mais fácil é usarem o email que a convocatória vos indica. Passam o vosso cartão do cidadão no scanner, gravem a factura em PDF (caso de compras pelo EBAY, tirem um print screen da página de compra e pagamento e enviem o link do produto no email, evita questões secundárias como a desconfiança sobre o preço, que pode atrasar em mais de 90 dias o levantamento da encomenda e que tem custos muito elevados só por o pacote estar no armazém dos CTT) tirem um print screen da página onde estão os detalhes (costumam ter isso na vossa área de clientes). 
Não tentem modificar valores. Só dá problemas acessórios fazerem isso e podem ter de pagar taxas superiores, porque eles descobrem a origem e confirmam os preços. 
Neste ponto, deixar um aviso: se pedirem o envio por transportadoras especializadas, tenham em atenção que essas empresas podem desalfandegar os produtos mas, a comissão é, várias vezes, superior aos 12 euros que os CTT cobram. Nalguns casos é aplicada uma taxa fixa de 50 euros para desalfandegar qualquer produto... e vocês já pagaram o transporte muito mais caro por ser mais rápido. Quem é da região de Lisboa, pode ficar muito mais barato perder uma manhã em Cabo Ruivo, pagar lá os direitos e levar a mercadoria para casa, do que pagar o valor que a empresa de transporte cobra. Informem-se bem sobre isso antes de autorizar a empresa a proceder ao desalfandegamento. 
Aqui existe um limiar que está nos 22 euros que isenta os produtos da taxa aduaneira. Só que, desde 1 de Abril de 2016, por aplicação do código comum a toda a União Europeia, a outra isenção dos impostos deixou de ser válida. Portanto, mesmo que comprem um boneco por 4 euros já com os portes incluídos, poderão ter de pagar IVA e uma outra taxa sobre ele. 
Desde 1 de Janeiro que toda a União Europeia tem uma pauta comum  sobre todos os produtos que entrem no espaço comunitário. 
Esta pauta tem um uso muito simples: Vamos pela caneta que usei no exemplo: custou 27 euros mais 4 de transporte. A alfandega irá cobrar os 23% de IVA e 3,7% de imposto aduaneiro sobre a caneta e o IVA sobre o transporte. Para além disso, é aplicada uma taxa de desalfandegagem de 12 euros. Portanto, para receberem a caneta teriam de pagar 7,20 (26,7% do custo da caneta) mais, 0,92 (23% sobre o transporte) e os 12 euros (desalfandegagem). Somando o total de €20,12. Portanto, ficando a caneta a custar €51,12. 
E é aqui que podem fazer as vossas contas. Ao adquirirem qualquer produto (esqueçam a parte da isenção que deixou de ser aplicada a não ser que o vosso pacote fique perdido numa caixa e seja devolvido aos CTT para ser entregue) podem fazer essa conta. Procuram na tabela o valor aplicado, fazem a conta somam-lhe os 12 euros e sabem quanto terão de pagar quando a encomenda chegar ás vossas mãos. Se com essa conta feita (o mais simples é aplicar um valor de 50% para qualquer compra abaixo dos 50 euros ou 30% para qualquer compra acima desse valor) já sabem em quanto ficará o produto e se vale a pena esperar 2 a 3 meses por ele chegar ás vossas mãos. 
E existe a situação mais complicada que é a compra de produtos "contrafeitos". Se virem uma mala muito bonita que é igual aquela mala que custa 6000 euros na loja do centro comercial, a custar 50 euros, tenham MUITO cuidado nessa compra. Se a mala tiver um simples autocolante que represente uma marca registada na Europa, o mais provável é ser apreendida, ainda se arriscam a ter de pagar multas e coimas por importação de material contrafeito. 
 
O mais importante é terem paciência e enviar a documentação pedida. Usem email que facilita o serviço pois não precisam de estar a imprimir papelada a cores (se tiverem azar de o fiscal não confiar nos detalhes a preto e branco, recebem outra carta para explicarem ou enviarem uma imagem a cores e lá se vão mais 30 dias) ou estarem 2 horas ao telefone a tentar explicar o porquê de terem comprado aqueles produtos. 

Como fazer download de vídeos do Facebook

Já vos aconteceu quererem partilhar com alguém que não tem Facebook (sim, essas pessoas existem) um vídeo que viram no Facebook? Um que esteja mesmo alojado lá e não no Youtube ou outro assim? Pois, a mim já. Foi com pressa que tentei arranjar solução (era mesmo importante mostrar esta cena) e com alegria que a encontrei. 


Encontrei a explicação num fórum da comunidade do Facebook em inglês. Eis o que devem fazer (apertem os cintos que são alguns passos, mas são simples): 


1. Colocar o vídeo a dar no Facebook
2. Enquanto o vídeo está a passar, clicar nele com o botão direito do rato e clicar na opção Show video URL / Mostrar URL do vídeo.
3. Copiar o URL e pausar o vídeo.
4. Abrir um novo separador no browser e colar o URL copiado. 
5. Na barra de endereço trocar o www por m e clicar no ENTER no teclado
6. Colocar o vídeo a dar 
7. Enquanto o video passa clicar nele com o botão direito do rato e clicar na opção Save video as / Guardar como.
8. Guardar na pasta que quiserem, com o nome que quiserem.


E pronto está ao vosso dispor para verem, reverem e enviarem a quem queiram (Whatsapp ou email, entre outros - se for um ficheiro muito pesado usem o WeTransfer). 
Podem ver estas mesmas instruções neste vídeo, se tiver ficado alguma dúvida: 

 

 

 

Sigam-me no blog pessoal, no Instagram - @maria_das_palavras e no Facebook aqui. O Aprender tem tem página no Facebook:aqui.

 

5 Regras para emprestar livros

Imagem Pixabay - Books

 

Eu gosto muito de ler e gosto muito de partilhar os livros que leio. Cada livro é uma viagem que merece ser feita por mais de uma pessoa. Não gosto que os livros morram nas estantes (mania minha) e quanto mais gosto do livro, mais acho que merecem novas vidas (novos olhos, novas mãos). Por isso não tenho pudor nenhum em emprestá-los. Riscar o "nenhum". Não tenho pudor em emprestá-los seguindo algumas regras preciosas: 

 

1. Despir o livro.
Que é como quem diz, por educação (e recato) retirem marcadores que não pertencem ao livro (e faturas que serviam de marcador) ou qualquer outra coisa que tenham deixado no meio enquanto o liam (o passe?). Uma vez peguei num livro meu e encontrei uma nota. Foi uma sensação boa, mas fiquei feliz por não o ter emprestado antes de volta a pegar nele...

 

2. A pessoa certa.
Não é física quântica nem um exercício para encontrar uma alma gémea, é fácil encontrar pessoas adequadas a quem emprestar os livros e não tem nada a ver com a sua rapidez de leitura. Tem a ver com a regularidade com que vêem essa pessoa. Se a vêem frequentemente ou se conhecem minimamente, força. Se é aquela pessoa que adora ler, mas mora em Travincos e não sabem se mais alguma vez a vêem, pensem duas vezes. Claro que também convém que tratem bem dos bens alheios e que o devolvam com moderada rapidez, mas isso acaba por ser secundário face à possibilidade de nunca mais verem o livro. 

 

3. Apontar
Não é por não confiarem na pessoa a quem emprestaram o livro, é mesmo por não confiarem na vossa memória. E às tantas andam a revirar a casa para emprestar o livro X a alguém e já o tem emprestado a outra pessoa só que não se lembram. Ou lembram-se, mas não sabem quem é. E às tantas até a pessoa que tem o livro já não se lembra de quem lho emprestou. Por caridade, abram uma folha de Excel e apontem os livros emprestados - aos outros e a vocês (com data).
 
4. Adeus à vergonha
Não faz mal pedir o vosso livro de volta. A outra pessoa sabia que não era uma oferta e sim um empréstimo. E se precisam dele ou o querem de volta por já ter passado muito tempo, não faz mal nenhum que o peçam. Garanto que se passaram três anos (e sabem porque apontaram certo? nada de confiar na memória) a outra pessoa já não o vai ler. E às tantas até fica aliviada. 
 
5. À troca!
A não ser que tenham mil na estante por ler (ou mesmo que tenham) é sempre bom pedir um livro à troca que a outra pessoa tenha gostado. Exploram novos horizontes - ou quem sabe até é aquele livro que vos despertava curiosidade há muito. Se isto não vos convencer pensem que é uma forma de pressão e podem fazer uma chamada de chantagem mais tarde: Se quer ver o seu livro com vida, deixe o meu debaixo da ponte amanhã à meia noite em ponto. Caso contrário devolvo-o página por página por correio ao longo dos próximos meses...
 
 
 
Sigam-me no blog pessoal, no Instagram - @maria_das_palavras e no Facebook aqui. O Aprender tem tem página no Facebook:aqui.
 

Truques para eliminar maus cheiros

Nunca vos aconteceu ficarem com o frigorífico, o microondas, os compartimentos, as almofadas, os colchões, alguns recipientes de plástico, as mãos, etc., com maus odores que às vezes nem sabemos de onde vêm?

maus cheiros.png

 

Hoje trago-vos alguns truques para eliminar esses maus cheiros que teimam em nos importunar:

 

Frigorífico:

- coloque uma chávena com café em pó ou um pedaço de carvão no seu interior durante uma noite.

 

Microondas:

- coloque 1/2 limão em 1/2 litro de água e aqueça na potência máxima por 3 minutos.

 

Colchões, almofadas, tapetes, cobertores, cortinados,etc:

- borrife com uma solução preparada com 2 colheres de sopa de água, 2 colheres de sopa de vinagre, 2 colheres de sopa de desinfetante e 2 colheres de sopa de álcool.

 

Casas de banho, cozinhas,  caves, etc:

- coloque uma chávena com vinagre num local alto, pois este vai amenizar maus odores. Se for um compartimento que cheire a humidade coloque uma cebola cortada ao meio no local durante a noite e de manhã notará a diferença.

 

Calçado:

- coloque o calçado num saco bem fechado, durante uma noite, no congelador para que o frio mate as bactérias responsáveis pelo mau odor.

 

Garrafas e copos:

-  encha a garrafa com água quente juntamente com sal e deixe esta mistura atuar durante alguns minutos para depois lavá-la  normalmente.

 

Cinzeiros:

- lave sempre os cinzeiros com uma mistura de vinagre e água.

 

Mãos:

- se for odor a peixe, esfregue com limão, deixe atuar durante uns minutos e depois lave normalmente com água e detergente. Se for de alho ou outros odores, coloque as mãos sob água corrente enquanto mexe num objeto de inox e depois esfregue as mãos num limão e por fim, lave normalmente com água e detergente.

 

Recipientes de plástico:

- encha os recipientes de plástico com água quente, junte um pouco de bicarbonato de sódio e deixe-os a repousar durante a noite. Lave-os de novo no dia seguinte.

 

Dicas para uma alimentação saudável

Cada vez com mais adeptos e praticantes a Alimentação Saudável é falada e discutida em todos os lados. Porém, será que realmente nos estamos a alimentar corretamente?

alimentação saudável.jpg

 

Seguem 9 pequenas dicas/alterações para quem quer comer de forma saudável, sem restringir nenhum grupo de alimentos nem poibição de comer:

 

1 - opte pelos sumos naturais em vez dos refrigerantes, pois são ricos em açúcares;

2 - aumente o consumo de frutas, legumes e verduras;

3 - diminua o consumo de carnes muito gordas;

4 - coma devagar e mastigue muito bem os alimentos;

5 - pratique exercício físico 4 vezes por semana, nem que sejam apenas simples caminhadas;

6 - diminua a quantidade de sal da sua alimentação e opte por condimentar os seus alimentos com especiarias como os oregãos, o tomilho, a salsa, os coentros, etc.;

7 - diminua o consumo de açúcar e dos chamados alimentos com calorias vazias (alimentos que apenas nos fornecem calorias e que não dão qualquer tipo de nutrientes benéficos);

8 - fuja dos alimentos refinados, verdadeiras bombas calóricas e de gorduras saturadas, muito pobres em nutrientes;

9 - beba 1,5l a 3l de água por dia.

 

Experimente seguir estas dicas durante 1 mês e depois conte-nos os resultados. ;)

 

 

 

 

Explicações para os nossos filhos

É um dos dramas de muitos pais. Quando as crianças/adolescentes não conseguem - por diversas razões - compreender a matéria só com as aulas e o estudo, torna-se necessário recorrer a um explicador particular.

Antigamente sabia-se quem eram os bons explicadores pelo "passo a palavra". Era assim que eles se anunciavam, era assim que os nossos pais os procuravam. Um ou outro, de vez em quando, deixava uns papelitos nas escolas, espalhados por aqui ou ali mas nada mais.

Hoje também esta tarefa está facilitada. Descobri dois sites onde podemos encontrar os explicadores adequados a cada caso: a explicateca e o explicas-me?

Ambos funcionam da mesma maneira. Primeiro escolhe-se a localidade, o raio de distância em que queremos procurar os explicadores, a matéria e o ano lectivo. Com base nesses critérios, o site retorna quem são os que estão registados, apresentando a foto e o curriculum.

Não sei se existe mais algum que facilite a vida desta forma. Conhecem?

Magnésio

Diariamente o nosso organismo precisa de 320 a 420 mg de magnésio. Ouvimos isto vezes sem conta mas, muitas vezes, não sabemos ao certo para que serve este mineral.

Pois bem, o magnésio tem diversas funções nesta maravilhosa (e perfeita máquina) que é o corpo humano. Ajuda a evitar contracções musculares (as famosas cãibras), melhora o desempenho físico, ajuda a prevenir a osteoporose, a controlar a diabetes e diminui o risco de doenças coronárias.

São vários os alimentos ricos em magnésio, entre eles a beterraba (que eu adoro!), sementes de abóbora e girassol, amêndoas, avelã, castanha-do-pará, caju, amendoim, espinafres ou o quiabo.

O ano passado o meu marido fez dois bypass cardíacos e o médico recomendou-lhe que ingerisse suplementos de magnésio uma vez que tinha imensas cãibras (foi-lhe retirada uma artéria da perna - já me disseram o nome mas não me recordo. Safena? será?)

Procuramos nas farmácias e nas para-farmácias (únicos locais de confiança para adquirir qualquer suplemento) e foi-nos recomendado o suplemento da Pharma Nord. O rapaz já o toma há mais de seis meses e, efectivamente, nota as diferenças. As cãibras são quase inexistentes e sente-se bastante melhor.

É importante frisar que nenhum suplemento, por mais inócuo que pareça, deve ser tomado sem aconselhamento. Pode ser do seu médico ou do seu farmacêutico, mas aconselhe-se sempre primeiro com quem realmente entende do assunto. Não se automedique.

Para qualquer esclarecimento adicional, poderão contactar a Pharma Nord através do Site www.bioactivo.pt
Mensalmente, enviamos uma newsletter com informações sobre Medicina Preventiva e suplementos alimentares - caso tenham interesse em subscrever a newsletter "Notícias Saúde".

********

Vamos alimentar uma biblioteca?

E não se esqueçam de participar nos dois passatempos em curso - passatempo Órfão X e Passatempo solidário Pilar

 

Truques para deixar de chorar quando corta uma cebola

Quem nunca chorou por culpa duma cebola a ser cortada que atire a primeira pedra.

Para quem não sabe, a culpa de chorarmos quando cortamos uma cebola, é duma enzima.

Todos conhecemos vários truques para que isto não acontece e o site norte-americano She Finds juntou uns quantos numa lista:

1 – Arrefeça a cebola. Uma cebola fria (guardada no frigorífico ou mantida durante 10 minutos no congelador) produz menos enzimas;

2 – Use uma faca afiada. As enzimas são libertadas quando as células da cebola são esmagadas. Um corte a direito de uma faca afiada faz com que sejam libertadas menos enzimas.

3- Assobie enquanto corta. O ar que sai da nossa boca enquanto assobiamos afasta as enzimas libertadas.

4 – Corte a cebola perto de uma ventoinha ou de uma janela. Mais uma vez, a corrente de ar irá afastar as enzimas, diminuindo assim a probabilidades de começar a chorar.

5 – Ponha a língua de fora. As enzimas são atraídas para a saliva e não para a lágrima existente na superfície ocular.

conhecem mais algum truque?

********

Vamos alimentar uma biblioteca?

E não se esqueçam de participar nos dois passatempos em curso - passatempo Órfão X e Passatempo solidário Pilar